Texto Conjuntural: Norte da América do Sul #4 – Guiana e Suriname buscam alcançar cooperação no uso compartilhado de uma instalação de processamento de petróleo

Guiana e Suriname buscam alcançar cooperação no uso compartilhado de uma instalação de processamento de petróleo

Recentemente, o governo da Guiana mencionou que está analisando a possibilidade de compartilhar uma instalação de processamento de petróleo com o Suriname, embora afirme que o investimento em uma refinaria para essa commodity não seja prioridade de sua agenda política no momento, esperando e apoiando a manifestação de interesse do setor privado para tal proposta.

De todo modo, este diálogo de cooperação entre as lideranças guianenses e surinamesas potencialmente aponta para a superação de um embate travado entre ambos os países acerca da posse sobre um território marítimo rico em petróleo. Esse episódio teve início em 1998, quando Guiana concedeu a CGX (empresa canadense) uma concessão para explorar petróleo no que considerava ser suas áreas costeiras. Dois anos mais tarde, uma plataforma que descansava sobre um dos dois campos de petróleo da Guiana foi derrubada por artilharias do Suriname, alegando que a mesma estava em seu território. Na verdade, aquela área marítima era contestada por ambos os países como sendo de sua propriedade.

Depois de tentar resolver o embate pacificamente, a Guiana provocou, em 2004, o Tribunal Internacional de Direito do Mar, acusando o Suriname de má vontade para resolver o impasse através de negociações e de provocar problemas e perdas financeiras quando atacou a plataforma da CGX na área marítima em disputa. Três anos depois, o Tribunal deu ganho de causa à Guiana, esclarecendo as fronteiras marítimas entre ambos os países e normalizando, a partir de então, a exploração de petróleo na região, inclusive na zona em que a CGX operava na virada do século.

Resultados animadores vieram posterior a este desentendimento. A exploração de petróleo na República Cooperativa da Guiana acabou se tornando um potencial pilar para sua economia depois que a empresa Exxon Mobil descobriu, em 2011, em sua costa, uma quantidade de petróleo com valor estimado em 12 vezes maior do que a produção econômica da Guiana à época. Da mesma forma, a República do Suriname passou a colher positivos resultados nos últimos anos a partir da exploração desta commodity, tornando o petróleo bruto um dos principais produtos exportados pelo país.

Certamente, uma aliança entre Guiana e Suriname no setor petroleiro só trará benefícios aos países, possivelmente tornando-os mais competitivos até mesmo no mercado externo.

Referências bibliográficas:

INFOMONEY. Descoberta de petróleo da Exxon na Guiana pode ser 12 vezes maior que a economia do país. 2015. Disponível em: <http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/4173910/descoberta-petroleo-exxon-guiana-pode-ser-vezes-maior-que-economia>. Acesso em: 10 de novembro de 2017

Visentini, Paulo F. GUIANA E SURINAME: UMA OUTRA AMÉRICA DO SUL. [s.d]. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/nerint/folder/artigos/artigo2.pdf>. Acesso em: 10 de novembro de 2018

Briegel, Fabian. Country report SURINAME. 2012. Disponível em: <https://economics.rabobank.com/PageFiles/617/Suriname-201206.pdf&gt;. Acesso em: 10 de novembro de 2018

NationNews. Guyana to explore joint oil facility with Suriname. 2017. Disponível em: <http://www.nationnews.com/nationnews/news/101569/guyana-explore-joint-oil-facility-suriname>. Acesso em: 10 de novembro de 2017

Sanders, Ronald. Guyana to be oil rich?. 2007. In BBC CARIBBEAN.com. Disponível em: <http://www.bbc.co.uk/caribbean/news/story/2007/09/printable/070926_sanders240907.shtml> Acesso em: 10 de novembro de 2017

Foek, Anton. Oil Fuels Suriname-Guyana Border Clash. 2005. Disponível em:  https://www.globalpolicy.org/component/content/article/198-natural-resources/40243.html> Acesso em: 10 de novembro de 2017

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.