Texto Conjuntural: Cone sul #2 – Chile, o Catolicismo e sua crise de casos de abusos sexuais dentro das Igrejas

Chile, o Catolicismo e sua crise de casos de abusos sexuais dentro das Igrejas

Juliana Bergamini Reis

Considerada uma violação dos direitos de crianças e adolescentes, a exploração sexual comercial se manifesta de maneira complexa e tem inúmeras interfaces. Trata-se de um fenômeno mundial, que não está associado apenas à pobreza e à miséria. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), defende que, ao contrário do que muita gente imagina, a exploração sexual atinge todas as classes sociais e está ligada também a aspectos culturais, como as relações desiguais entre homens e mulheres, adultos e crianças, brancos e negros, ricos e pobres (FIGUEIREDO; BOCHI, s.d).

texto ju

No caso do Chile, o país passa por um problema que trata fatos desde a década de 60, mas que com certeza está presente desde antes disso: O abuso sexual por religiosos católicos, sendo em sua maioria, 66%, menores de idade. Hoje, mais de 130 religiosos estão sendo investigados sobre os casos pelo Ministério Público Chileno, sendo a maioria dos casos na cidade de Santiago (MONTES, 2018). Documento oficial do órgão ainda afirma:

Em sua grande maioria os fatos denunciados correspondem a delitos sexuais cometidos por sacerdotes, párocos ou pessoas vinculadas a estabelecimentos educacionais. Também existem cinco casos por acobertamento ou obstrução da investigação contra superiores de congregações ou bispos encarregados de uma determinada diocese (MONTES, 2018).

Por conta destes casos e seus acobertamentos, a crise é tida, também, pelo grande expurgo ordenado pelo Vaticano, com uma exortação do Supremo Pontífice à uma renovação institucional. Mas, mesmo após o fato, os casos continuam aumentando e se tornando mais relevantes ainda. Papa Francisco, em uma carta, diz ter subestimado os casos de abuso se desculpando por isso, exigindo logo depois que as vítimas apresentassem provas das acusações para esclarecimento dos mesmos. Dos 34 casos, 5 foram levados à frente (VERDÚ, 2018).

Assim, o ministério público está se movendo, investigando denúncias e executando a lei em sua forma mais crua, como diz Luiz Torres, diretor da Unidade especializada em direitos humanos, violência de gênero e crimes sexuais do Ministério Público Nacional “A definição do Ministério Público é investigar todas as denúncias, independentemente de os crimes estarem ou não prescrito, porque as vítimas têm o direito de serem escutadas pela Justiça” (MONTES, 2018).

 

FIGUEIREDO, K.; BOCHI, S. Violência sexual: um fenômeno complexo. [s.d.]. Disponível em: <www.unicef.org/brazil/pt/Cap_03.pdf>. Acesso em: 28 Out 2018.

MONTES, Rócio. Chile investiga 139 religiosos por abusos sexuais. 24 Jul 2018. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/07/23/internacional/1532375740_033049.html; Acesso em: 28 Out 2018

VERDÚ, Daniel. Papa admite que se equivocou “gravemente” ao subestimar os abusos de menores no Chile. 11 Abr 2018. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/04/11/internacional/1523471006_820365.html; Acesso em: 28 Out 2018

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.