Clipping África Austral #17

Bombeiros que atuaram em Brumadinho vão auxiliar moradores de Moçambique

Data: 30 de março de 2019

Após a catástrofe ocorrida em Moçambique com a passagem do ciclone Idai, o país contará com o auxílio de 20 bombeiros mineiros que trabalharam em Brumadinho. Os bombeiros realizaram a viagem no dia 19 de março e a operação sucederá em 15 dias. Entre os materiais levados estão: água potável, veículos de transporte, geradores e macas.

Fonte: G1

 

Ciclone Idai destrói fazendas do Zimbábue aprofundando crise alimentar

Data: 29 de Março de 2019

O Ciclone Idai deixou rastros de destruição em grandes extensões de campos de milho nas províncias de Manicaland e Masvingo, devido às enchentes e aos deslizamentos de terra. Segundo agricultores das aldeias mais afetadas, o fenômeno atingiu a região às vésperas da colheita, o que aumentou a insegurança alimentar no Zimbábue. Um dos agricultores disse que os fortes ventos e as enchentes destruíram as plantações de milho da cidade de Chipinge e que ele esperava que esta pudesse alimentar sua família de seis pessoas por cerca de um ano. Após o desastre, Fungai Njobwe ressaltou não ter esperanças em colher outros alimentos já que, mesmo depois que as águas recuaram os campos foram invadidos por pragas que estão infestando e comendo os milhos. Assim, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de um milhão de pessoas no Zimbábue estão enfrentando níveis de emergência de insegurança alimentar.

Fonte: Al Jazeera

Mais de 1,5 milhão de crianças precisam urgentemente de ajuda em Moçambique, Malawi e Zimbábue

Data: 27 de março de 2019

O ciclone Idai, que atingiu o sudeste da África duas semanas atrás, afetou mais de três milhões de pessoas, sendo 1,5 milhão de crianças. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) acredita que a situação das áreas atingidas pelo maior desastre em duas décadas na região tende a piorar com a disseminação de doenças oportunistas. Mais uma vez, as crianças são as mais vulneráveis, correndo o risco de serem afetadas por surtos de diarreia, malária e cólera. O órgão lança um apelo para arrecadar dinheiro para responder com sua ajuda humanitária.

Fonte: UNICEF Brasil 

 

Agência da ONU declara Moçambique “emergência de mais alto nível”

Data: 25 de março de 2019

O diretor executivo do Programa Mundial de Alimentação (PMA) visitou recentemente Moçambique, para chamar atenção ao ciclone ocorrido na última semana. Segundo nota do PMA o país se encontra em uma situação de “emergência de mais alto nível”. Áreas alagadas chegam ao tamanho de Luxemburgo e a Federação Internacional da Cruz Vermelha e das Sociedades do Crescente Vermelho triplicaram seus valores para ajuda humanitária. Um representante disse que “as instalações de abrigo e trânsito não são boas, algumas são mesmo horrendas”. E que as principais pessoas vulneráveis são crianças, meninas e mulheres. Ademais o secretário geral da Nações Unidas, Antonio Guterrez gravou um relato sobre o que houve e disse que a Organização está com disposição maciça para recuperação e auxilio à calamidade ocorrida, enviando condolências às famílias e demais afetados.

Fonte: ONU News

 

Equipe Angolana inicia seus trabalhos de assistência social e preventiva em uma das cidades afetadas pelo ciclone Idai

Data: 26 de março de 2019

De acordo com informações do chefe da delegação civil da missão, ocorreu uma destruição total ou parcial das principais unidades sanitárias locais. Por esta razão terão um suporte de tendas, alimentos e materiais a fim de auxiliar em três alvos: as zonas críticas, os centros de acolhimento e ações para garantia da salubridade das comunidades.

Fonte: Angola Press

 

Registro de mais de 100 eventos graves de saúde pública por ano na África gera preocupação

Data: 26 de março de 2019

Ocorreu no final de março o Segundo Fórum da Organização Mundial da Saúde (OMS). Matshidiso Moeti, diretora regional da ONU para a África, discursou na abertura do evento e falou sobre a necessidade do aprimoramento nas curas de doenças, sobre os efeitos do Ciclone Idai e sobre a intenção de reduzir casos de Ebola.

Fonte: Agência Angola Press

 

Departamento de Justiça do governo da África do Sul está tentando reprimir o racismo de maneira definitiva

Data: 26 de março de 2019

O Departamento de Desenvolvimento Jurídico e Constitucional (JCD na sigla em inglês) anunciou sua tentativa de erradicação do racismo na África do Sul através do desenvolvimento de um banco de dados que registre todos os incidentes. Tal ideia faz parte do Plano de Ação Nacional, um documento de 67 páginas liderado pelo Conselho Mundial contra o racismo e funcionaria como um mecanismo de resposta rápida, lidando com diferentes tipos de crimes, sejam eles racistas ou xenófobos, que pde levar ao exoneramento do agressor e os supostos casos solucionados. Tal plano tem 19 pontos para o combate de todas as formas de discriminação, incluindo instruções nas escolas.

Fonte: The South African

 

Seis meses de “Operação Transparência” em Angola

Data: 25 de março de 2019

A “Operação Transparência”, de combate ao tráfico de diamantes e imigração ilegal, não tem surtido muitas mudanças. Segundo o comissário da Policia Nacional, Antonio Bernardo, a operação tem por objetivo desde setembro de 2018 o combate à pesca ilegal e o tráfico de pessoas, mas tal ação aumentou o índice de desemprego e trouxe fome a lugares como Lunda Norte (província de Angola). De acordo com alguns jovens, o garimpo era sua fonte de sobrevivência e sem isso fica difícil se manter. Autoridades angolanas afirmam que esta ação garantiu que 416.496 imigrantes abandonaram o país de maneira “voluntária”, 35.784 foram repatriados e 842 transferidos para Luanda. Há quem afirme que tais ações estão gerando excesso da polícia contra estrangeiros e cidadãos nacionais.

Fonte: Deutsche Welle

 

Os primeiros casos de cólera após Ciclone Idai

Data: 27 de março de 2019

Foram confirmados cinco casos de cólera na cidade de Beira. Ussein Isse, autoridade sênior de saúde moçambicana, confirmou os casos e disse que podem se espalhar. Também foram registrados 2.700 casos de diarreia aquosa aguda, que pode ser sintoma de cólera. Dessa forma, a Organização Mundial da Saúde está encaminhando até o final de semana 900.000 doses da vacina contra essa doença.

Fonte Al Jazeera

 

OMS lança campanha de vacinação no centro de Moçambique

Data: 28 de Março de 2019

A campanha de vacinação contra a cólera começa na segunda-feira, nas cidades de Beira, Dondo, Búzi e Nhamatanda. Segundo David Wichtwick, líder da OMS em Beira, já tem cinco casos confirmados e a previsão é de chegar 900.000 vacinas, sendo o principal objetivo evitar a propagação da cólera.

Fonte: Agência Angola Press 

 

Surto de cólera levanta novo perigo em Moçambique após inundações

Data: 27 de Março 2019

A cólera é transmitida através de água e alimentos contaminados, causando diarreia aguda, levando a um quadro de desidratação nos pacientes. Sendo assim, todos que estão em escolas ou outros abrigos como igrejas e locais onde as inundações persistem correm perigo. A OMS já alerta um “segundo desastre” se esses casos se espalharem pela região. Alguns casos de cólera ja foram confirmados na cidade de Beira em Mocambique.

Fonte: The New York Times


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.