Clipping Chifre da África #28

No Sudão do Sul, as mães ensinam às filhas maneiras mais seguras de sobreviver ao estupro

Data: 12.03.2019

Desde 2013 os sul sudaneses passam por situações de graves violações aos direitos humanos entre elas o estupro. De acordo com Sooka, presidente da Comissão de Direitos Humanos da ONU, a situação no país abala mulheres e meninas que sofrem com a violência sexual por parte do governo e também da oposição. Além disso, o risco de sofrer estupro é muito elevado quando está fora dos locais de Proteção dos Civis e para amenizar a situação, as mães ensinam as filhas como responder a seus estupradores.

Fonte: UN News

Sudão do Sul e Qatar vão impulsionar cooperação em petróleo e gás

Data: 25.03.2019

O Sudão do Sul visa ampliar sua expansão na produção de petróleo e gás, uma vez que, apenas 12 % das reservas petrolíferas são exploradas no país. Para tornar exequível os interesses do país com maior facilidade, ter-se-á a cooperação do Qatar conforme destacou o ministro Al-Kaabi, além do aprimoramento no que diz respeito a produção do petróleo e um programa cujo objetivo é capacitar os engenheiros do Sudão do Sul. Outrossim, foram levantadas questões com o CEO do Banco Nacional do Qatar quanto a forma de financiar o projeto de desenvolvimento e infraestrutura do petróleo.

Fonte: Sudan Tribune

Faltando apenas dois anos de mandato o governo de Farmajo encontra dificuldades em cumprir promessas de campanha

Data: 26.03.2019

Impulsionados pela criação da Missão da União Africana na Somália (AMISOM), uma missão de paz que visava retirar o grupo terrorista e fundamentalista islâmico al-Shabaab do controle de regiões do país, junto às eleições de 2017, que impulsionaram confiança e esperança, diversos países da comunidade internacional começam a investir na Somália. Entretanto, após dois anos das eleições, há uma conformidade entre esses países de que não houve uma melhora, sendo possível perceber que o novo Presidente, Farmajo, não foi capaz, até então, de cumprir a promessa de solucionar os problemas de corrupção, onde a Somália se encontra na posição de país mais corrupto do mundo desde 2006, e de terrorismo, que acaba sendo facilitado pelos problemas gerados pela corrupção. Dessa forma, o governo de Farmajo começa a enfrentar uma queda de investimentos, muitas críticas e pouco tempo para realizar as promessas realizadas em sua candidatura.

Fonte: Wardheer News

Presidente do Sudão evita viagens internacionais por mandado de prisão

Data: 27.03.19

No dia 31 de março ocorrerá a 30ª cúpula anual da Liga Árabe, e é o primeiro encontro a ser realizado na Tunísia desde a queda do regime de Zine El Abidine Bem Ali nesse país. O presidente sudanês Omer al-Bashir, que é procurado pelo Tribunal Penal Internacional por crimes de guerra, genocídio e crimes contra a humanidade, afirmou que não comandará a delegação sudanesa a essa reunião, porque a Human Rights Watch pediu ao atual presidente da Tunísia que prenda o presidente do Sudão. A organização afirmou que al-Bashir é um fugitivo internacional e que, portanto, deveria estar em Haia enfrentando suas acusações, ao invés de comparecer na cúpula da Liga Árabe. Como a Tunísia é um membro do Estatuto de Roma, ela é obrigada a cumprir os mandados de prisão feitos pelo TPI, e então o presidente sudanês está evitando visitas a todos os países membros desse estatuto.

Fonte: Sudan Tribune

Eritreia não dá respostas sobre desaparecimento de políticos e jornalistas

Data: 29.03.2019

Especialistas em direitos humanos da Organização das Nações Unidas disseram que a Eritreia não tem sido capaz de dar respostas satisfatórias sobre o destino de diversos oponentes políticos e jornalistas. Segundo os especialistas, os casos vão de 2001, quando 18 jornalistas foram detidos e até hoje não se sabe como eles estão, a 2018, quando o antigo Ministro das Finanças e sua esposa também foram detidos. Em se tratando do respeito aos direitos humanos e de impressa, a Eritreia é constantemente considerada como sendo um dos piores países. Hoje o país se encontra entre os sete sob maior vigilância do Comitê de Direitos Humanos, órgão que está responsável pela monitoração e implementação do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos.

Fonte: Africa News



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.