Clipping África Austral #28

Legalização da comunidade angolana na Namíbia é autorizada

Data: 06 de outubro de 2019

Terão início os serviços para legalização dos cidadãos angolanos na Namíbia a partir da inscrição para obtenção de um cartão consular, conforme anunciado pela embaixadora, Jovelina Imperial. A fim de minimizar os problemas enfrentados pelos angolanos sem documentação no país, departamentos ministeriais da Angola levarão até à Namíbia uma brigada para emissão de bilhetes de identidade.

Fonte: Deutsche Welle

Namíbia investiga suspeitas de corrupção em acordo pesqueiro com Angola

Data: 08 de outubro de 2019

Na Namíbia, as autoridades anticorrupção deram início à investigação de um acordo de doação de quotas de pesca entre Namíbia e Angola, em que políticos dos dois países supostamente se apropriaram de 150 milhões de dólares namibianos. Acredita-se que os lucros das vendas de quotas foram desviados para empresas offshore nas Maurícias e no Dubai e voltaram para Namíbia por meio de empresas de familiares de ministros e políticos do país.

Fonte: Jornal de Angola

Mulheres angolanas lançam campanha: “Parem de nos matar

Data: 09 de outubro de 2019

Tendo em vista o crescente número de casos de feminicídio ocorridos na Angola, principalmente no mês de setembro, as mulheres do país voltaram a lançar a campanha “Parem de nos matar”, a fim de chamar atenção das autoridades para o problema. Para além do engajamento digital, uma marcha foi convocada para o dia 26 de outubro, assim como ocorreu em dezembro do ano passado, quando mais de 500 mulheres marcharam em Luanda. Os protestos repudiam não só os assassinatos das mulheres por seus parceiros, mas também a negligência da Justiça angolana no que diz respeito à punição dos criminosos.

Fonte: Deutsche Welle

Ex-presidente da África do Sul, Jacob Zuma será julgado por corrupção

Data: 11 de outubro de 2019

O ex-presidente da África do Sul, Jacob Zuma, será julgado por corrupção, pela primeira vez, em um caso de venda de armas em que ele teria recebido quatro milhões de rands (cerca de R$ 1,1 milhão). Lembra-se que Zuma foi forçado a renunciar em 2018, após pressões e abandono do próprio partido, o CNA (Congresso Nacional Africano). O partido é o mesmo do ex-líder sul-africano Nelson Mandela. Hoje, o presidente do país e também chefe do CNA Cyril Ramaphosa.

Fonte: O Globo

EUA aplicam sanções a membros de rede de corrupção na África do Sul

Data: 11 de outubro de 2019.

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou, no último dia 10, a aplicação de sanções a Ajay, Atul, Rajesh Gupta e Salim Essa, acusados de serem membros de uma rede de corrupção, interferirem na governação da África do Sul, sobrefaturarem contas do Governo, subornado e realizado “outros atos corruptos”. As sanções congelam os seus ativos nos Estados Unidos e coíbem qualquer entidade norte-americana de realizar negócios com os acusados.

Fonte: DNotícias.pt


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.