Clipping Chifre da África #01

Mais de 100 mil empregos serão criados na Etiópia para lidar com crise de refugiados
21 de setembro de 2016

Em setembro de 2016 o número de refugiados na Etiópia eram de aproximadamente 700 mil pessoas; Refugiados do Sudão do Sul, Somália e Eritreia, principalmente; É o país que abriga o maior número de refugiados no continente africano; A Grã-Bretanha, a União Europeia e o Banco Mundial anunciaram um plano para criar 100 mil empregos na Etiópia; O acordo será financiado pelo Banco Europeu de Investimento, além de fundos do Reino Unido e do Banco Mundial; Serão construídos dois parques industriais no país; Como parte do acordo, a Etiópia irá conceder aos refugiados documentação para que eles possam trabalhar – algo que muitos não possuem atualmente; O presidente do Banco Europeu de Investimento, Werner Hoyer, lembrou que a Etiópia acaba sendo uma parada para muitos que querem chegar até a Europa.
Fonte: BBC Brasil
“The Oromo protests have changed Ethiopia”
21 de novembro de 2016
O grupo étnico Oromo é o maior grupo étnico da Etiópia e do Leste Africano, compõe cerca de 35% da população etíope; No entanto, os Oromos tem sido alvo de vigilância, policiamento, perseguição e prisões sob o disfarce de segurança e desenvolvimento econômico; Embora os protestos tenham sido desencadeados por causa de um plano governamental para expandir os limites territoriais e administrativos da capital da Addis Abeba, para as cidades e aldeias vizinhas de Oromo, as manifestações eram, em sua base, um problema étnico; os protestos são um movimento não-institucional e antiautoritário que pede o fim de décadas de exclusão sistêmica e subordinação da etnia Oromo.
OUTRAS NOTÍCIAS
Eritrean women’s rights
Data da notícia: junho de 2017
Fonte: Naij
Resumo: A Eritreia é um país em que os direitos humanos não são garantidos e esse problema é agravado pelo o fato de que há um controle absoluto pelo o governo sob o território. Os problemas relacionados aos direitos humanos estão relacionados ao fato de que a população da Eritreia é obrigada a participar militarmente. As mulheres também sofrem com falta de direitos humanos por fatores além dos relacionados à questão militar. Esses fatores e o fato de que a Eritreia é um dos países mais pobres fazem com que diversos cidadãos fogem desse Estado para países vizinhos ou para a Europa.
Eritreia tem entre 300 mil e 400 mil escravos, denuncia ONU
Data da notícia: junho de 2016
Fonte: O Globo
Resumo: A Eritreia por ser um Estado autoritário, não há nenhum poder independente, fazendo com há impunidade com quem faz parte do governo. Assim, a população da Eritreia sofre diversos crimes contra a humanidade. Muitos são torturados, escravizados com o trabalho militar e outros atos desumanos. Assim, o Conselho de Diretos Humanos pede ao Conselho de Segurança a entrega de um estudo da situação da Eritreia para o Tribunal Internacional de Justiça. Ademais o Conselho pede aos países que fazem parte da ONU que eles entregam qualquer sujeito que é suspeito de cometer crimes que esteja no seu território.
Djibuti
Gulf Crisis: What’s the problem on Eritrea’s border with Djibouti?
Data da notícia: junho de 2017
Fonte: News Week
Resumo: O conflito entre a Eritreia e o Djibuti começou em 1996 e em 2008 depois de ter acabado a batalha – não houve vencedor e perdedor – voltou a haver uma disputa entre os dois países. Em 2010 Qatar se ofereceu para resolver pacificamente o conflito e a partir daí houve tropas desse país na fronteira entre Eritreia e Djibuti. Atualmente, Qatar retirou suas tropas da fronteira depois que ambos países apoiaram a Arábia Saudita e outros países que cortaram suas relações diplomáticas com Qatar por afirmarem que Qatar apóia o grupo terrorista ISIS e diversos outros. Com a saída das tropas do Qatar a tensão entre a Eritreia e o Djibuti aumentou

ISS Today: Djibouti plays the West off against the Far East

Data da notícia: Junho 2017
Fonte: Daily Maverick
Resumo: A China instalou uma base militar na Djibuti, que tem o governo que possui como única renda o dinheiro recebido dos países, como Estados Unidos e China, que possuem bases militar no seu território. A importância da sua localização é o controle que possui sob o Estreito Bab-el-Mandeb. Ademais, a importância da instalação chinesa é o fato de que o Estado recebe um pouco de autonomia por não depender somente dos países ocidentais. Enquanto isso, para a China a instalação da sua base militar significa uma aproximação com a África.
Somália
The Soldier Who Shot Somalia’s Youngest-Ever Minister Has Been Sentenced to Death
Data: Junho 2017
Fonte: Time
Deadly car bomb attack rocks Somalia’s Mogadishu
Data: Junho 2017
Fonte: Al Jazeera
Somália: mais de 100 pessoas morreram em 48h devido à seca
Data: Março 2017
Fonte: Veja
Ataques na Somália despertam temor de que a ameaça pirata tenha voltado
Data: Abril 2017
Fonte: Folha de São Paulo
US conducts ‘precision airstrikes’ in Somalia under expanded authority
Data: Junho 2017
Fonte: CNN

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.