Clipping África Ocidental #02

ONU prova força contraterrorista na região do Sahel

Data: 21 de junho de 2017
Nesta quarta feira (21/06) o Conselho de Segurança da ONU deu aval à força armada da África Ocidental, formada por 05 países da região (Chade, Mali, Burkina Faso, Mauritânia e Níger), para combater jihadistas, assim como traficantes de drogas, armas e pessoas na região do Sahel.

Fonte: AllAfrica

 

Em meio a crise política, José Mário Vaz, presidente da Guiné-Bissau, promete eleições antecipadas caso a crise não seja solucionada a curto prazo

Data: 27 de junho de  2017

Em meio a uma crise política sem precedentes, o governo da Guiné-Bissau admite a possibilidade de serem convocadas eleições antecipadas na tentativa de sanar a crise que o país está inserido. O governo, na figura de seu presidente, José Mário Vaz, assume que devolver o poder de decisão ao povo, através da  antecipação das eleições, pode ser a melhor saída política para o país caso a situação não seja contornada sob sua administração.
Fonte: Agência de Notícias de Guiné

 

67 migrantes são salvos após serem deixados para morrer no deserto do Níger
Data: 7 de julho de 2017
Entre os dias 02 e 07 de julho, autoridades nigerinas foram responsáveis por resgatar 67 migrantes do oeste africano na região norte do país. Eles foram abandonados no deserto sem água ou comida pelos próprios traficantes que estavam transportando-os para a fronteira com a Líbia. Recorrentemente, migrantes africanos buscam cruzar a fronteira da Líbia ou Argélia com o objetivo de encontrar um trabalho ou um caminho para a Europa. Em sua jornada, eles enfrentam 750 km de uma estrada repleta de insegurança, principalmente por falta de água e alimentos e pela possibilidade de serem abandonados. Desse modo, muitos não conseguem completar a viagem.

Fonte: First Post

Cabo Verde é eleito como membro da FAO
Data: 8 de julho de 2017
Durante a 40ª sessão da Conferência da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Estado de Cabo Verde foi eleito membro da Organização. Hoje a FAO conta com 194 membros de todos os continentes do mundo.
Fonte: A Nação

 

Protestos contra a discriminação às regiões anglófonas por parte das francófonas ganham força separatista na República dos Camarões

 

A República dos Camarões foi dividida entre a Grã-Bretanha e a França e, apesar de ambos os idiomas inglês e francês serem oficiais, apenas 2 das 10 regiões dos Camarões são anglófonas, o noroeste e o sudoeste, que formam a Ambazônia, um Estado não reconhecido. Constitucionalmente, ambos idiomas detêm o mesmo “status”, no entanto, o francês é utilizado em maior escala na economia, administração e governo. Há muitos anos, a minoria, falante de inglês, reclama de discriminação política e econômica, já tendo havido vários massivos protestos antigoverno, desde novembro de 2016, que culminaram na morte de 6 protestantes e na prisão de centenas deles. O presidente Paul Byia ocupa o cargo desde 1982 e, raramente, fala inglês em suas pronunciações. Desde que o acesso à internet na região anglófona foi bloqueado por 93 dias, após o governo ter acusado a população de “propagar falsas notícias”, o caso ganhou repercussão internacional. Milhares de pessoas foram às ruas no dia 21 de setembro de 2017 no maior protesto já ocorrido e, apesar de especialistas afirmarem que os separatistas representam uma minoria em comparação com os que clamam por reformas, o analista político Albert Nchinda afirma que se chegou a um outro nível de extremismo.

Fontes: Reuters, BBCAfrica NewsBBCAmbazonia


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.