Texto Conjuntural: Norte da América do Sul #8 – A montanha d’Ouro da Guiana Francesa

A montanha d’Ouro da Guiana Francesa

A Guiana Francesa abriga em seu território grandes reservas de ouro, que são exploradas em seus rios desde sua descoberta no século XIX. Com a crise econômica global de 2008, a busca por ouro elevou-se drasticamente, o que gerou um súbito aumento na extração mineral nas Guianas, e por consequência um incremento de 245% do nível de desmatamento devido à mineração na floresta amazônica. Os potenciais ganhos e a considerável lucratividade da atividade extrativista, vem atraindo olhares estrangeiros para o potencial econômico da mineração na Guiana.

Desde 2011, a empresa canadense de mineração Columbus Gold, tem dado atenção para a região a 125 quilômetros ao sul de Saint-Laurent-du-Maroni, localizada no noroeste da Guiana. A empresa afirma ter encontrado cerca de ‘’85 toneladas de ouro no local, e se associou à gigante russa Norgold para realizar um projeto de grande escala”.

A possível criação de uma mina de ouro na região gerou conflitos entre as empresas e a Organização não-governamental internacional WWF (World Wide Fund for Nature) que afirma que o projeto situado entre duas reservas biológicas completas seria a primeira mina industrial na Guiana Francesa, e a maior de toda a França. Segundo a organização, “Pela sua magnitude e pelos processos utilizados, a Montagne d’Or teria um impacto desastroso no meio ambiente”.

Para a realização do projeto, seria necessário a escavação de uma área de 2,5 km de comprimento, 600 a 800 metros de largura e 200 a 250 metros de profundidade no interior da Amazônia francesa, e de acordo com a WWF, 1513 hectares de mata nativa precisariam ser desmatados em uma região aonde se encontram 127 espécies animais e vegetais atualmente protegidas devido ao risco de extinção.

Quanto à possibilidade de desenvolvimento econômico para a região, que atualmente conta com uma taxa de desemprego de 24%, as promessas também estão sendo discutidas. Enquanto a defesa do projeto, composta majoritariamente pela classe política local, garante a criação de 900 empregos durante a construção da mina, e de 750 durante sua exploração, o diretor da WWF França, Pascal Canfin, rebate afirmando que é uma proposta ilusória, já que para  cada uma das 750 novas vagas de trabalho criadas, o Estado perderia cerca de 560.000 euros em subsídios para o projeto Montagne d’Or.

Um argumento ambiental utilizado pelos defensores do projeto, é o de que a criação de um projeto industrial regulamentado como o da Montagne d’Or ajudaria na redução da exploração ilegal de ouro aluvial na Guiana, responsável por grande parte do desmatamento e poluição na região, uma vez que apresenta uma alternativa legal para a extração. No entanto, os opositores questionam a afirmação, uma vez que a exploração clandestina se dá majoritariamente em regiões diferentes do território, com ferramentas distintas por se tratar de uma exploração em rios, e com uma mão de obra estrangeira vinda do Brasil e do Suriname, diferente da mão de obra local empregada no projeto. Além disso, Pascal Canfin ainda questiona se através da criação de um projeto de tão tamanhas proporções, a fama da Guiana como uma terra rica em ouro não serviria para atrair ainda mais exploradores ilegais ao país.

Para definir o destino do projeto, um debate público está acontecendo na Guiana Francesa desde o início do mês (03/04) até o mês de Julho, no qual ambos os lados defenderão seus argumentos e discutirão a viabilidade do referido projeto.

A empresa Russa Norgold garante estar preparada para fazer os ajustes necessários em seus relatórios de impacto ambiental e social, para que em seguida possa realizar os requerimentos para a autorização do projeto. Ao mesmo tempo, a WWF apresenta na versão francesa de seu site, uma petição para que se vete o projeto, devido tanto a ameaça a biodiversidade local e a oposição ao projeto pelas populações indígenas dos locais, quanto ao enfraquecimento dos demais setores econômicos que a organização afirma resultarem do avanço do projeto.

Referências Bibliográficas:

Exploração aluvionar legal do ouro na Guiana Francesa. Disponível em: <http://www.alem-do-amazonas.com/artigo/exploracao-aluvionar-legal-do-ouro-na-guiana-francesa/>

História da Guiana Francesa. Disponível em: <https://www.infoescola.com/guiana-francesa/historia-da-guiana-francesa/>

A corrida pelo ouro da Amazônia destrói grandes extensões de florestas tropicais. Disponível em: <https://pt.mongabay.com/2015/07/a-corrida-pelo-ouro-da-amazonia-destroi-grandes-extensoes-de-florestas-tropicais/>

Guyane: La Montagne d’or, le méga-projet minier qui n’en vaut pas la chandelle?. Disponível em: <https://www.20minutes.fr/planete/2247607-20180403-guyane-montagne-or-mega-projet-minier-vaut-chandelle>

Ouverture du débat public en Guyane sur le projet de mine Montagne d’Or. Disponível em: <https://www.wwf.fr/vous-informer/actualites/ouverture-du-debat-public-en-guyane-sur-le-projet-de-mine-montagne-dor>

 

World Wide Fund for Nature – France. Disponível em: <https://www.wwf.fr/>

Norgold – Montagne d’Or. Disponível em: <http://www.nordgold.com/operations/development-projects/mondgne/>

WWF – Petition. Disponível em: <https://www.stopmontagnedor.com/>

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.