Clipping Grandes Lagos #31

Burundi receita propostas do Conselho de Paz e Segurança da União Africana

Data: 22/11/2018

O Conselho de Paz e Segurança da União Africana faz um apelo ao Governo do Burundi para que o Memorando do Entendimento com a União Africana na mobilização de Defensores dos Direitos Humanos e Especialistas Militares seja assinado, contudo, como foi relatado pelo porta-voz do presidente do Burundi, esse memorando não é visto como necessário. O porta-voz do presidente afirma que o país está utilizando seus recursos na tentativa de erradicar a pobreza e na preparação das eleições de 2020 e, por não estar ocorrendo nenhuma guerra no país, mobilizar essas tropas seria inútil. Esse receio em aceitar o memorando da União Africana não é, de acordo com um dos políticos da oposição Léonce Ngendakumana, um ato isolado. O presidente do Burundi não aceita a intervenção ou implementação de resoluções da União Africana devido aos métodos utilizados.

Fonte: IWACU News

Grupo rebelde da Uganda atiram em um Helicóptero das Nações Unidas

Data: 22/11/2018

Em uma missão de paz da ONU na região de Beni (cidade na República Democrática do Congo), rica em coltan (mineral essencial na produção de aparelhos eletrônicos), um grupo jihadista de Uganda chamado “Forças Aliadas Democráticas” se responsabilizou pela morte de 8 peacekeepers. O grupo foi expulso de Uganda, está ativo na República Democrática do Congo, atua desde 1995 e é conhecido por pela morte de centenas de civis. Esse mesmo grupo se responsabilizou por atirar em um helicóptero das Nações unidas no vale Semuliki, sendo que, apesar de o helicóptero ter sido atingido, não houve fatalidades.

Fonte: Daily Nation

2_24

Fonte: The New Times

O Fundo Mundial para o Ambiente doa 7 milhões de dólares para Ruana

Data: 21/11/2018

O Fundo Mundial para o Ambiente é um provedor global de fundos que atua ajudando países que estão passando por transição econômica e aqueles em desenvolvimento a cumprir as propostas das convenções internacionais relacionadas ao meio ambiente. Para tal, o Fundo prevê disponibilizar 4.1 bilhões de dólares, dos quais 7 milhões seriam destinados a  realizar um ciclo de investimento durante 4 anos em Ruanda, para a proteção da biodiversidade, de animais selvagens ameaçados, além das florestas, clima, oceano, água e solo. Ademais, os recursos que serão providos à Ruanda também serão utilizados na tentativa de conter ameaças ao meio ambiente, a exemplo da poluição de plástico nos mares, assim como em um programa de cidades sustentáveis, um dos projetos prioritários do governo de Ruanda.  Além do projeto em questão, o Fundo financia outras 45 iniciativas no país, as quais somam um valor total de 162.37 milhões de dólares, sendo outros 777.28 milhões de dólares fruto de financiamento conjunto, que ainda assim não são suficientes para financiar projetos em questões climáticas de forma a suprir as necessidades do país.

Fonte: The New Times


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.