Clipping Grandes Lagos #36

Genocídio em Ruanda: ‘Por que perdoei o assassino de meus dois filhos’.

08/04/2019

O genocídio em Ruanda que matou 800 mil pessoas completa, este ano, 25 anos. Dessa forma, Anne-Marie é mulher que perdeu quatro filhos e o marido nesse conflito étnico – todos foram assassinados. Em evidência no texto, dois desses filhos foram mortos por seu próprio vizinho, e, depois que o assassino saiu da prisão, ela se reencontrou com ele em seu povoado, e pensou até em matá-lo – mas um padre a convenceu, ao invés disso, a perdoá-lo. Anne-Marie Uwimana, então, na reportagem, relembra sobre essa situação.

Fonte: G1

1555059191_459647_1555096584_noticia_normal_recorte1

Fonte: El País

Dois médicos cubanos são sequestrados no Quênia por supostos combatentes islâmicos.

13/04/2019

Dois médicos cubanos foram sequestrados no Quênia pelo grupo islâmico Al Shabab, e um dos policias que protegia os profissionais foi morto. Esse grupo é vinculado à Al Qaeda, e luta para derrubar o governo somali para assim implementar um regime fundamentado em sua interpretação da lei Islâmica. Além disso, para pressionar o governo do Quênia a tirar suas tropas da Somália, o Al Shabab reivindica a maioria dos atos violentos jihadistas que ocorrem no território queniano. Até o dia 12 de abril, no horário da reportagem, Landy Rodriguez, cirurgião, e Herera Correa, clínico geral, ainda não tinham sido encontrados.

Fonte: El País

Médicos sem Fronteiras na Tanzânia: a dura realidade dos refugiados

Na Tanzânia, milhares de refugiados do Burundi chegaram nos últimos meses devido à estabilidade política e a violência no país burundês. A maioria são crianças e mulheres, que muitas vezes tiveram seus maridos capturados ou mortos no seu local de origem. Como está cada vez mais difícil viajar, poucos idosos, em contrapartida, então vindo. Na reportagem, aborda-se principalmente da superlotação nos acampamentos de refugiados, a construção de novos em progresso para tentar atender essa demanda, e as diversas doenças que o Médicos Sem Fronteiras está tentando conter por meio de vacinas e outras ajudas médicas. Além disso, a organização também inaugurou uma maternidade e alas para mulheres, e no futuro inaugurará alas também para homens e crianças.

Fonte: Médicos Sem Fronteiras


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.