Clipping Chifre da África #39

Eritreia bloqueia redes sociais

Data: 15.05.19

A BBC lançou uma nota esta semana afirmando que a população da Eritréia está sendo proibida pelo governo á utilizarem a internet. Nos celulares ela já era proibida, visto que a comunicação e a mídia estão estritamente sob o controle do Estado, e, agora, a comunicação por mensagens se tornou ainda mais difícil. O governo ainda não respondeu oficialmente ao caso, mas acredita-se que esta medida foi tomada para evitar um protesto – visto que as comemorações do dia de independência (24 de maio) do país se aproximam e manifestações contra o governo estavam sendo organizadas.

Fonte: African News

O Sudão do Sul proíbe discotecas e bares de funcionarem mais de cinco horas por dia

Data: 17.05.2019

O governador do estado de Jubek, Augustino Jadalla Wani, ordenou que bares funcionassem por tempo limitado e as discotecas fossem proibidas. O argumento é de que o local era frequentado por meninas de 12 e 13 anos e que isso coloca o futuro da próxima geração em risco. Além disso, os moradores da cidade reclamaram dos importunos das casas noturnas.
Por fim, Wani ainda disse que o governo pretende tornar obrigatório em todo território do Sudão do Sul o uso de locais como hotéis e pousadas com o intuito de produzir provas de casamento.

Fonte: African News

ONU condena saques de base da UNAMID em Darfur Ocidental

Data: 18.05.2019

Em 14 de maio de 2019, véspera da transferência da sede da UNAMID em El Geneina para as autoridades sudanesas, uma multidão incontrolável invadiu e saqueou a propriedade da ONU e equipamentos de propriedade do contingente, destruíram instalações. A União Africana e as Nações Unidas condenaram o saque das instalações da missão de manutenção da paz no oeste do estado de Darfur, mas o governador militar disse que os funcionários da UNAMID eram em parte responsáveis pelo ataque. Entretanto, o processo de retirada da UNAMID de Darfur continuará de acordo com as decisões do Conselho de Paz e Segurança da União Africana e do Conselho de Segurança das Nações Unidas. A UNAMID enviou tropas de sua nova sede em Zalingei e Saraf Umra para El Geneina para fortalecer a proteção do local antes da entrega planejada do campo em 15 de maio. O major-general Abdel Khaliq Badawi Mahmoud, governador do Estado de Darfur Ocidental, disse que houve vários fatores que causaram o incidente, incluindo obstáculos estabelecidos pela administração da Missão e procrastinação na conclusão do processo de entrega e o comportamento de alguns de seus funcionários A agência oficial de notícias SUNA disse que o dano material causado pelo ataque foi estimado em 500 milhões de dólares

Fonte: Sudan Tribune

Grupo Al-Shabaab muda de tática e passa a utilizar explosivos caseiros


Data: 18.05.2019
De acordo com um relatório da ONU a partir de análises laboratoriais de 20 ataques, foi possível perceber que houve uma mudança nos métodos na construção de explosivos do grupo Al-Shabaab. Dessa forma, estão deixando de utilizar explosivos militares e estão utilizando explosivos caseiros. Tal fato pode ter relação com o aumento da regularidade e
dimensão de ataques em Mogadíscio, capital da Somália. Diante disso, enquanto o Al-Shabbab busca, desde 2011, governar a Somália sob à lei islâmica, o governo não consegue ser contatado para comentar os ataques e a capital permanece em meio à um período de crise e instabilidade, principalmente no quesito segurança.

Fonte: Africa News

Manifestantes exigem Governo interino liderado por civis

Data: 19.05.2019

Protestantes sudaneses, representados pelo grupo civil de oposição Líderes da Aliança para a Liberdade e a Mudança (ALC), exigiram que o novo governo de transição, que governará o país por três anos, seja liderado por um civil. As negociações entre os militares e os manifestantes foram retomadas no domingo, após 72 horas de suspensão. Essas negociações têm como objetivo coordenar a transição democrática do Sudão, que desde a queda de Omar al-Bashir tem sido liderado por um conselho militar. O fato de os militares estarem presente no poder está gerando maior pressão internacional sobre o Sudão. A União Africana exigiu que o governo interino seja liderado por civis e que o país passe por uma transição democrática. No entanto, os militares ainda mantém sua posição de que o governo interino deve ser comandado por um militar.

Fonte: DW


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.