Clipping África Austral #24

Partido do atual presidente da África do Sul comemora vitória em eleições gerais

Data: 11 de maio de 2019
No mesmo ano em que comemora 25 anos do fim do Apartheid, o Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), partido do ex-presidente Nelson Mandela, tem sua pior performance nas eleições gerais. Mesmo ganhando e mantendo no poder o atual presidente, Cyril Ramaphosa, o resultado do partido é reflexo dos seus escândalos de corrupção generalizados, além de insatisfação da população em relação aos altos níveis de desemprego e desigualdade social.

Fonte: Estado de Minas

Sobe para 38 o número de mortos pelo ciclone Kenneth em Moçambique

Data: 29 de abril de 2019

Pouco mais de um mês após a destruição causada pelo ciclone Idai, o Moçambique é novamente atingido por outro ciclone. O Kenneth atingiu o país com força máxima, supeior a do Idai e já soma mais de 38 mortos. Mais de 30 mil casas foram danificadas ou completamente destruídas e milhares de pessoas continuam em abrigos.

Fonte: Rfi

Angola anula contrato de US$ 1,3 bilhões assinado em 2016

Data: 18 de maio de 2019

O presidente da Angola, João Lourenço, anulou o contrato de implementação do Projeto da Marginal da Corimba, avaliado em 1.300 milhões de dólares. Segundo Lourenço, houve “sobrefaturações” e “serviços onerosos para o Estado”. O contrato havia sido inicialmente aprovado por José Eduardo dos Santos, presidente angolano em 2016.

Fonte: África 21 Digital

Exilado político, Moise Katumbi retorna à República Democrática do Congo

Data: 20 de maio de 2019

Milhares de pessoas receberam Moise Katumbi, um proeminente inimigo do ex-presidente da República Democrática do Congo, Joseph Kabila, ao aterrissar no aeroporto de Lubumbashi na segunda-feira, após três anos de exílio auto-imposto. O governo em Kinshasa, entretanto, disse às pessoas que esperassem um anúncio importante sobre a nomeação de um primeiro ministro pelo sucessor de Kabila, Felix Tshisekedi. Katumbi, um rico empresário e ex-governador da província de Katanga, no sudeste do país, retornou três anos depois de ter voado para a Bélgica. Ele, que foi aliado de Kabila, foi condenado a três anos de prisão por suposta fraude de propriedade – uma acusação que negou – e foi impedidao de participar das eleições de dezembro passado. Katumbi voou para casa em um jato particular para ser saudado por simpatizantes, muitos deles vestidos de branco, alinhando a estrada entre o aeroporto e o centro de Lubumbashi, a capital da província Haut-Katanga, rica em minerais. Katumbi também foi um adversário de Tshisekedi, que assumiu o poder após uma disputada eleição presidencial. Katumbi ainda não deixou claro qual o papel que ele pretende desempenhar em uma oposição, onde ele apoiou Martin Fayulu, outro empresário rico que afirma ser o verdadeiro vencedor da votação de 30 de dezembro.

Fonte: France 24


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.