Clipping Chifre da África #45

Ataques contra comboio militar italiano e base dos EUA são efetuados na Somália
Data: 30.09.2019
A primeira investida, que ocorreu na base militar estadunidense Baledogle, localizada
próxima a capital da Somália, consistiu em um ataque por bomba somado a disparos de
armas de fogo. A base possuía forças norte-americanas,somalis, além de tropas de manutenção de paz da Uganda. Já o segundo ataque ocorre na própria capital de
Mogadíscio, em um comboio italiano. Ambos os ataques não houveram feridos. O grupo
Al-Shabab, que se encontra ligado a Al-Qaeda e busca a derrubada do governo somali,
reivindica a responsabilidade sob o ataque por meio de um comunicado à imprensa,
declarando que guerreiros sagrados invadiram o complexo militar.
Fonte: G1
 
Djibouti investe no futuro com novo projeto para expandir educação para 35.000 novos estudantes
Data: 10.03.2019
O banco mundial, por meio da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), anunciou suporte no valor de 15 milhões de dólares ao Djibouti para expandir o acesso à educação de qualidade para 35.000 jovens. Entre os novos estudantes estão crianças do meio rural e com deficiência, refugiados, meninas abandonadas e demais crianças das comunidades locais. O novo projeto visa transformar o sistema educacional juntamente com o aumento do acesso às comunidades mais vulneráveis, capacitando escolas e estabelecendo padrões de qualidade de ensino.
 
Líder do Sudão: Desastre se EUA não levantar sanções
Data: 03.10.2019
Na última quinta-feira (3) o primeiro-ministro sudanês, Abdalla Hamdok, alertou para consequências desastrosas que ocorrerão caso os Estados Unidos não retirem o país da lista de patrocinadores do terrorismo. O premiê argumentou que a presença na lista traz uma série de implicações para o Sudão, como sanções, que podem dificultar o progresso e que, caso o Sudão falhe, as consequências para a região serão piores que os efeitos da crise na Síria, Iêmen ou Líbia. Hamdok e os membros do novo governo dizem que a designação e, portanto, as sanções deveriam ser retiradas com a queda de Omar al-Bashir, uma vez que o novo governo do Sudão não mais financia grupos terroristas.
UNMISS: ‘A paz ainda é frágil’ em todo o Sudão do Sul
Data: 03.10.2019
Apesar da redução de confrontos no Sudão do Sul o país lida com desafios relacionados à segurança. De acordo com o chefe da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (UNMISS), David Shearer, a paz ainda é frágil pois, tem-se problemas relacionados às questões fronteiriças e como unir as forças armadas. Shearer também falou sobre o compromisso da UNMISS no desenvolvimento da paz no Sudão do Sul e o papel do Estado sul suldanês em garantir que as famílias deslocadas retornem com segurança e vivam com dignidade.
Fonte: UN News
 

Polícia da Somália passa por treinamento contra o terrorismo na Turquia
Data: 04.10.2019
Após sofrer ataques terroristas pelo grupo Al-Shabaab, policiais somalis foram enviados
à Turquia, em Foça, para receber treinamento especial de antiterrorismo na escola de
Elite do Exército para aprender a combater tal violência. Realizado pela Agência Turca
de Cooperação e Coordenação (TİKA), dez policiais aprendem como detectar explosivos, verificar áreas residenciais em busca de ameaças, como lidar com minas terrestres e  como responder à ataques dos grupos. Com isto, após o curso os policiais expandem seus entendimentos e conhecimentos, facilitando a ação futura, por ser um treinamento árduo e ‘’realmente eficiente’’ como relatou um dos policiais presentes no curso. 
Fonte: Daily Shabat
A liga feminina de futebol no Sudão
Data: 05.10.2019
A liga de futebol feminino do Sudão foi lançada essa semana, e a jogadora Marilyn Zakarya, que possui 21 anos, revelou suas dúvidas em relação a aceitação do público e as repressões que vem sofrendo por parte da sociedade. O Sudão foi palco de repressão as mulheres durante décadas e, por isso, muitos desses preconceitos estão arraigados na sociedade. Além disso, o futebol feminino foi alvo de restrição durante essas décadas e, mesmo com a atual permissão e patrocínio do Ministério da Juventude e Esportes do Sudão, a jogadora relata que tem sido vítima de vários ataques na internet e também quando é vista com o uniforme do time. A polícia de choque foi acionada para monitorar o jogo de abertura, mas não houveram grandes tumultos, e para surpresa do treinador do time, muitos homens e mulheres compareceram ao jogo. A expectativa que se tem agora é que a liga consiga se tornar “uma equipe nacional para representar o Sudão em todo o mundo” e, também, que aos poucos se consiga mudar a perspectiva social em relação ao papel da mulher na sociedade.
Fonte: Voa News
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.