Clipping África Austral #32

Angola e Zâmbia juntos contra o crime transnacional

Data: 04 de novembro de 2019

Em reunião sobre defesa e segurança, especialistas da Angola e da Zâmbia sublinharam a importância da cooperação e troca de experiências no combate ao crime transnacional que ocorre nas suas fronteiras. O secretário angolano de Estado para a Política da Defesa Nacional apontou que os países só podem ser mais fortes no combate às redes de crimes organizados quando se há maior controle dos espaços territoriais fronteiriços. Assim, os dois Estados devem continuar a trabalhar na manutenção dos instrumentos legais de vigilância fronteiriça, protegendo-a de atividades criminosas como a imigração ilegal, o tráfico de drogas e de seres humanos.

Fonte: Jornal de Angola

ONU pede por tolerância religiosa no Malawi

Data: 7 de novembro de 2019

Depois de que duas meninas foram impedidas de frequentar a escola por estarem usando hijabs nesta semana, uma onda de violência vem ocorrendo entre muçulmanos e cristãos da comunidade de M’manga, ao sul do Malawi. A escola foi depredada, lojas foram vandalizadas e a casa de um padre também foi danificada, além de pessoas terem ficado gravemente feridas. Maria Jose Torres, coordenadora da ONU no Malawi, expressou preocupação com a intolerância religiosa no país de maioria cristã e pediu para que os habitantes respeitem as diversas crenças religiosa e não as usem como pretexto para impedir o acesso a serviços tão fundamentais como a educação.

Fonte: ABC News

Missão da UE detecta “irregularidades e más práticas” nas eleições moçambicanas

Data: 08 de novembro de 2019

A missão de observação da União Europeia (UE) em Moçambique afirmou que as eleições do dia 15 de outubro, que deram vitória ao FRELIMO (partido já no poder), foram marcadas por diversas irregularidades. Segundo os observadores europeus, houve voto múltiplo, invalidação intencional de votos da oposição e alteração de resultados de mesas de assembleia de voto com a adição fraudulenta de votos extra. Desta forma, um significante número de inconsistência de dados foi relatado, incluindo somas de votos que excediam o número contabilizados na urna ou número de eleitores. O RENAMO, principal partido da oposição, declarou que não reconhecia o resultado e pede por novas eleições.

Fonte: Deutsche Welle


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.