Clipping Países Andinos #53

Evo Morales renuncia a presidência da Bolívia

Data: 14\11\2019

Em 11 de Novembro, após 14 anos no poder, Evo Morales renunciou a presidência da Bolívia . A renúncia veio após semanas de conflitos violentos liderados pelo líder da oposição, Luís Camacho. Além do ex-presidente e seu vice-presidente Álvaro García Linera, todos os membros da Assembleia Legislativa Plurinacional também renunciaram.   Morales foi vencedor no primeiro turno das eleições presidenciais de 20 de Outubro, porém o processo foi anulado devido a irregularidades apontadas pela OEA na contagem dos votos e novas eleições haviam sido convocadas. Outrossim, ex-mandatário Boliviano havia decretado a completa renovação do Tribunal Supremo Eleitoral do país. O órgão vinha sendo alvo de acusações de favorecer Morales ao permitir que ele participasse das eleições por quarta vez consecutiva, algo previamente vedado pela constituição. O resultado das eleições de Outubro gerou uma forte reação em setores da oposição Boliviana, que organizou protestos em todo o país.

Esses protestos vinham sendo marcados por diversos atos de violência contra membros do partido de Morales, como a prefeita de Vinto, Patricia Arce, que foi obrigada a caminhar descalça pelas ruas da cidade, foi coberta em tinta e teve seu cabelo cortado por manifestantes. Carlos Mesa, candidato derrotado por Morales no primeiro turno das agora anuladas eleições, havia demandado sua renúncia imediata da presidência do país, e exigiu que sua chapa não participe do novo processo eleitoral, fazendo eco de uma das principais demandas dos protestantes. O chefe das Forças Armadas Bolivianas também havia sugerido a renúncia de Evo Morales, apontando que as Forças Armadas “nunca enfrentarão o povo”. Em pronunciamento em rede nacional, Evo Morales agradeceu o apoio da população e disse que sua renúncia tem como propósito dar fim à violência que tem tomado o país e evitar mais mortes. Ele também afirmou ter sido vítima de um golpe “cívico, político, policial”. Morales encerrou o discurso de renúncia dizendo que “Este não é o fim da vida. A luta segue”.

FONTES:

THE GUARDIAN. Evo Morales agrees to new elections after irregularities found. The Guardian. Disponível em: <https://www.theguardian.com/world/2019/nov/10/evo-morales-concedes-to-new-elections-after-serious-irregularities-found>

Al JAZEERA. Bolivia’s Morales fumes as protesters attack mayoral ally. Al Jazeera. Disponível em: <https://www.aljazeera.com/news/2019/11/bolivia-morales-fumes-protesters-attack-mayoral-ally-191108015700744.html>

FOLHA DE SÃO PAULO. Evo convoca novas eleições na Bolívia, e Forças Armadas sugerem renúncia. Folha de São Paulo. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/11/evo-morales-recua-e-anuncia-novas-eleicoes-na-bolivia.shtml>

 

EL DEBER. Evo Morales renunció a la presidencia de Bolivia. El Deber. Disponível em: <https://eldeber.com.bo/156205_evo-morales-renuncio-a-la-presidencia-de-bolivia&gt;

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.