Texto Conjuntural Grandes Lagos #4

Ruanda recebe centenas de refugiados entre os meses de setembro de novembro

Por Mario Bergamini

A Ruanda não é considerado um país expoente em seu continente, no ranking africano de IDH, se encontra apenas na trigésima posição com o indicador alcançando 0,524, o que é considerado baixo. Dados de 2018 apontam que das 12,3 milhões de pessoas, apenas 17% se encontram na área urbana, possuindo predominantemente uma população rural e agrária. Tais estatísticas não a impedem de destacar-se no cenário internacional no que tange a promoção e execução bem ordenada dos Direitos Humanos (THE GLOBAL ECONOMY, 2018)

Recentemente com a eclosão da crise de refugiados, milhões de pessoas tentam atravessar o Mar Mediterrâneo na esperança de conseguir uma condição de vida melhor no continente europeu. O continente africano expede milhares de pessoas tentando atravessar de forma ilegal todos os meses, e muitos deles são capturados e se tornam prisioneiros de campos de refugiados. Estima-se que até 90% das pessoas que tentam cruzar o Mar Mediterrâneo com sentido a Europa partem da Líbia. Por conseguinte, a Líbia é um grande receptor de refugiados capturados na travessia ilegal e, em vista disso estima-se que 1,3 milhão de pessoas necessitam de assistência humanitária em seu território. Um dos principais campo de refugiados encontra-se na capital do país, Trípoli e as condições de vida dos refugiados que lá se encontram não é nada favorável (ACNUR, 2017). Relatos indicam que os refugiados que se encontram na Líbia sofrem inúmeros abusos e têm seus direitos básicos violados em atos criminosos como tortura, estupro e assassinato tornando os campos um ambiente inóspito e hostil mesmo após o investimento de 110 milhões de libras pela União Europeia (THE GUARDIAN, 2019). 

O auxílio de outros países é fundamental para atenuar a crise e tentar melhorar a vida dos refugiados, e é nesse cenário que a Ruanda se destaca. No dia 26 de setembro de 2019 a Ruanda recebeu 66 refugiados, muitos deles sendo menores desacompanhados para sair do que eles referem como um “ambiente infernal” dos campos líbios. Lá chegando, eles foram registrados, receberam documentação, moradia com suprimentos e foram convidados a participar de aulas de idiomas e treinamentos vocacionais para auxiliar na integração com a comunidade. (ACNUR, 2019)

Na data de 27 de outubro, outro avião com mais 123 pessoas pousou em Kigali para que estes possam receber os mesmos benefícios que os outros refugiados receberam um mês antes. O avião continha 96 homens, 24 mulheres e 3 menores. Eles também se encaminharam para o Centro de Trânsito Gashora (THE NEW TIMES, 2019).

O Governo da Ruanda espera ainda mais 120 refugiados nesse mês de novembro. Entre os que já chegaram, a maioria nasceu na Eritreia, Somália e Sudão, sendo que o restante nasceu na Etiópia. Muitos deles, afirmam que ainda gostariam de tentar ir para a Europa, isto posto, o governo da Ruanda está em negociação com  Suécia, para enviar alguns migrantes para viver lá. Os que querem permanecer em Ruanda, terão alguns auxílios do Estado para estimular sua estadia em território ruandês (THE NEW TIMES, 2019).

Referências

ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS. Líbia. Disponível em: https://www.unhcr.org/libya.html. Acesso em: 18 nov. 2019.

ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS. Primeiro grupo de refugiados vulneráveis ??evacuados da Líbia para Ruanda.. Disponível em: https://www.unhcr.org/news/briefing/2019/9/5d8dc6e64/first-group-vulnerable-refugees-evacuated-libya-rwanda.html. Acesso em: 18 nov. 2019.

THE GLOBAL ECONOMY. Ruanda. Disponível em: https://pt.theglobaleconomy.com/Rwanda/. Acesso em: 18 nov. 2019.

THE GUARDIAN. Tortura, estupro e assassinato: Por dentro do campo de detenção de refugiados de Trípoli.. Disponível em: https://www.theguardian.com/world/2019/nov/03/libya-migrants-tripoli-refugees-detention-camps. Acesso em: 18 nov. 2019.

THE NEW TIMES. Ruanda espera mais 120 refugiados em novembro.. Disponível em: https://www.newtimes.co.rw/news/120-more-refugees-expected-rwanda-november. Acesso em: 18 nov. 2019.

THE NEW TIMES. Mais 120 refugiados saindo da Líbia chegam em Ruanda . Disponível em: https://www.newtimes.co.rw/news/over-120-more-refugees-arrive-rwanda-libya. Acesso em: 18 nov. 2019.

VOA NEWS. Refugiados africanos evacuados da Líbia contam histórias de terror em Ruanda. Disponível em: https://www.voanews.com/africa/african-refugees-evacuated-libya-tell-horror-stories-rwanda. Acesso em: 18 nov. 2019.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.