Texto Conjuntural: Norte da América do Sul #20

A preocupação comum entre o governo e a oposição diante da crise do Coronavírus na Venezuela  

A pandemia do coronavírus agravou a tensão entre os governantes, Nicolás Maduro e Juan Guaidó. Ambos líderes acreditam que a situação atual seja beneficiária para a queda do oponente, enquanto o país lida com a hiperinflação e as sanções impostas pelo governo estadunidense. Guaidó, que já é reconhecido como presidente da Venezuela por mais de 50 países, entre eles os Estados Unidos, que o apoia inteiramente, ofereceu a criação de um governo de emergência – sem a presença dos dois principais nomes políticos da Venezuela – para que haja um controle da pandemia. O governo e a oposição chegaram a entrar em negociações, propondo um conselho de transição, que foram interrompidas por uma mudança estadunidense.

O país foi um dos últimos da América Latina a registrarem o primeiro caso de COVID-19. Maduro reforçou que conseguiu achatar a curva dos casos da epidemia, usando o apoio de insumos vindos da China e foi acusado pelo presidente interino de usar o coronavírus como explicação para uma crise humanitária e reforçou que a saída do opositor do governo é de extrema urgência. Guaidó planejava enviar 20 milhões de dólares à Organização Pan-Americana de saúde, mas as Nações Unidas, que ainda reconhecem Maduro como presidente venezuelano impediu que isso fosse feito. O dinheiro seria enviado para que suprimentos fossem enviados aos profissionais de saúde do país.

A ideia de um governo emergencial, para que a crise seja controlada, foi apoiada por vários países. O grupo de Lima também manifestou apoio à ideia de Guaidó e destacou que buscam a volta da democracia no país, esse texto foi assinado por vários países, entre eles o Brasil e pela própria Venezuela, por meio do presidente interino, reforçando o apoio ao líder pelo Grupo de Lima. O governo de emergência funcionaria através de um Conselho de Estado, que seria responsável pelos cuidados diante à pandemia. Além disso, caberia a este governo, realizar novas eleições democráticas que contaria com participação de revisores internacionais, para garantir que seja estabelecida a democracia no país.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

EXTRA GLOBO. Grupos de governo e oposição na Venezuela iniciam contato à margem de Maduro e Guaidó. 2020. Disponível em: < https://extra.globo.com/noticias/brasil/grupos-de-governo-oposicao-na-venezuela-iniciam-contato-margem-de-maduro-guaido-24385936.html>. Acesso em 03 de maio de 2020.

R7. Grupo de Lima apoia Governo de Emergência Nacional na Venezuela. 2020. Disponível em: < https://noticias.r7.com/internacional/grupo-de-lima-apoia-governo-de-emergencia-nacional-na-venezuela-03042020>. Acesso em 03 de maio de 2020.

EXAME. Na Venezuela, Guaidó depõe em meio à epidemia da covid-19. 2020. Disponível em: < https://exame.abril.com.br/mundo/na-venezuela-guaido-depoe-em-meio-a-epidemia-da-covid-19/>. Acesso em 03 de maio de 2020

 

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.