Clipping África Austral #64

Como o governo de eSwatini está lidando com a crise do Covid-19

Data: 23/02/2021

Em janeiro deste ano, o governo de eSwatini anunciou que vacinaria todos os seus 1,3 milhão de cidadãos contra a Covid-19, reservando pelo menos US$14 milhões para isso. A declaração aconteceu após o primeiro-ministro do país, Ambrose Dlamini, morrer de Covid-19 aos 52 anos, em dezembro de 2020. De acordo com a Ministra da Saúde, Lizzie Nkosi, o governo não usará mais a vacina AstraZeneca, do sistema global de distribuição de vacinas co-liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Nkosi disse à Reuters que o governo considera utilizar doses da Pfizer ou qualquer outra endossada pela OMS. Após semanas de especulação e negação, o rei Mswati III admitiu que havia sofrido de Covid-19 e foi hospitalizado por mais de 10 dias. Ele afirmou ainda que foi tratado com um medicamento antiviral, mas não o nomeou. O reino de eSwatini registrou quase 17.000 infecções e 644 mortes por Covid-19.

Fonte: All Africa

Lesoto chega a 10.000 infectados por Covid-19

Data: 23/02/2021

O Lesoto atingiu o marco de 10.000 casos de infecção por Covid-19. De acordo com as últimas estatísticas divulgadas pelo Secretariado Nacional da Covid-19 (NACOSEC), o país registrou um número de 10.375 infecções e 279 mortes. Embora os números sejam menores em comparação com a África do Sul, por exemplo, ainda são preocupantes e significativos, uma vez que o Lesoto tem uma população menor que 2,1 milhões. Outro dado preocupante é o número relativamente baixo de testes realizados pelo Laboratório Nacional de Referência (NRL): 57.809.

Fonte: Lesotho Times

86 golfinhos foram encontrados mortos na costa de Moçambique

Data: 24/02/2021

O Ministério do Meio Ambiente de Moçambique anunciou que 86 golfinhos foram encontrados na ilha do Bazaruto, próxima à costa de Moçambique. No total, 111 mamíferos marinhos foram encontrados pelas autoridades. A causa da morte dos animais ainda não é conhecida, mas uma investigação está em andamento para determinar a razão. A equipe de pesquisadores enviada a campo não encontrou vestígios de ferimentos nos golfinhos, nem qualquer substância suspeita em seu sistema digestivo. O Parque Nacional do Arquipélago do Bazaruto é o primeiro parque marinho de Moçambique.

Fonte: Africa News

Zimbábue vai comprar doses de Sinopharm a ” preços preferenciais ”

Data: 24/02/2021

A China concordou em dar mais doses grátis para o Zimbábue após o país concordar em comprar mais 1,2 milhão de vacinas contra o coronavírus a “um preço preferencial”. O Zimbábue iniciou seu programa de vacinação na semana passada depois de receber 200.000 doações de vacinas da Sinopharm da China. No início do plano de vacinação, o governo pretende dar doses a profissionais de saúde, forças de segurança, jornalistas, entre outros.

Fonte: Africa News

Trabalhadores da saúde sul-africanos fazem greve antes do discurso do orçamento

Data: 24/02/2021

No Hospital Chris Hani Baragwanath, em Soweto, África do Sul, trabalhadores da área da saúde e sindicalistas fizeram greve em solidariedade aos trabalhadores da linha de frente antes do Ministro das Finanças da África do Sul, Tito Mboweni, fizesse um discurso anual sobre o orçamento. A Federação Sul-Africana de Sindicatos (SAFTU) e o Partido Socialista Revolucionário dos Trabalhadores (SRWP) incentivaram seus membros a protestarem contra o alto nível de desemprego, a corrupção persistente no governo e uma distribuição abismal de equipamentos de proteção pessoal (EPIs) para trabalhadores da linha de frente.

Fonte: Africa News

Orçamento da África do Sul aumentará gastos com vacinas e geração de empregos

Data: 25/02/2021

Na última quarta-feira, a África do Sul anunciou planos para alocar US$688 milhões para vacinas e mais de US$750 milhões para impulsionar o emprego de jovens em uma tentativa de combater o dano econômico causado pela pandemia do coronavírus. O dinheiro é pouco para o governo, uma vez que no último ano o crescimento do PIB caiu 7,2% e o país já estava em recessão antes da pandemia. O desemprego na África do Sul disparou para 32,5% no quarto trimestre de 2020, o nível mais alto desde que os dados foram registrados pela primeira vez em 2008, e o desemprego juvenil está em mais de 60% após dois meses de bloqueio nacional e fechamento de fronteiras. O Ministro das Finanças, Tito Mboweni, normalmente faz seu discurso sobre o orçamento nacional ao lado de um vaso de Aloe Vera, altamente resistente à seca, como um símbolo da resiliência econômica da África do Sul. No entanto, a planta não estava lá este ano.

Fonte: Africa News

Parlamento do Malawi debate projeto de lei de liberalização do aborto enquanto igrejas se opõe

Data: 25/02/2021

O projeto de lei proposto pelo deputado Matthews Ngwale no Malawi tem como objetivo, a ampliação do acesso ao aborto legal para mulheres com a saúde física e mental em perigo, bem como, em casos de abuso sexual, incesto e quando o feto apresenta anomalias graves. A lei existente permite o procedimento somente nas ocasiões em que a vida da mulher está em perigo. Para Ngwale, aumentou o número de situações em que o aborto tem justificativas. Segundo pesquisas do Guttmacher Institute, estima-se que mais de 140.000 mulheres realizaram aborto em 2015, sendo 60% delas sofreram complicações em decorrência do procedimento, e entre 6% e 18% do total de mortes maternas no país ocorrem devido ao aborto ilegal. Grupos religiosos, como as Igrejas evangélicas e muçulmanas, se opõem fortemente ao projeto de lei, no qual, dizem não representar os valores, a cultura ou interesse da nação. Entretanto, ativistas enfatizam que o projeto visa reduzir o número de mulheres que morrem ao realizarem o aborto inseguro.

Fonte: The Guardian

Investidos mais de 3 milhões de kwanzas para mitigar seca no Cunene

Data: 25/02/21

A governadora do Cunene, Gerdina Ulipamwe Didalelwa relatou na última semana que desde 2019 ocorreu a abertura de 171 furos artesianos e a compra de 20 caminhões para diminuir os impactos da seca nessa região. De acordo com a governadora, assim que houver disponibilidade financeira, está prevista uma segunda fase com ações necessárias à região, por causa do histórico de secas que compromete a agricultura e o abastecimento de água, forçando as pessoas deslocarem para outros lugares.

Fonte: Angola Press

Cabo Delgado: Há milhares de deslocados em zonas de “acesso impossível”

Data: 26/02/2021

De acordo com a organização Médico sem Fronteiras há milhares de deslocados provenientes de guerras e das ações dos grupos armados nas seguintes províncias de Cabo Delgado: Mocímboa da Praia, Muidumbe, Macomia e Quissanga, região de Moçambique. O representante da organização afirmou que estes distritos são de difícil acesso e quase impossível para assistência humanitária, e que segundo dados contabilizados pela Organização das Nações Unidas mais de 600 mil pessoas já foram deslocadas desses locais. De modo, que a guerra implicou nas mudanças na logística da assistência humanitária, e ainda reforçou o contexto de insegurança e desigualdades que a população enfrenta. 

Fonte: DW


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.