Clipping África Austral #65

Novos ataques em Cabo Delgado são “pré-aviso” ao Governo de Moçambique

Data: 01/03/2021

Um grupo armado invadiu e matou residentes da aldeia costeira de Quirinde, norte de Moçambique, na noite de sexta-feira (26/02). Na noite de sábado, seguiu-se outro ataque, na mesma zona, contra o posto fronteiriço de Namoto entre Moçambique e a Tanzânia. Esse é o segundo fim de semana consecutivo de ataques na área do posto administrativo de Quionga. O acesso ao posto se dá por mar e uma estrada de terra batida, a 20 km a norte de Palma, vila e sede de distrito que sedia o megaprojeto de exploração de gás natural do Rovuma, maior investimento privado do continente africano. Alberto Ferreira, deputado da RENAMO, maior partido da oposição do governo do país, diz que a situação é grave e que os megaprojetos estão ameaçados. Ferreira condena a atuação do Governo, que acusa de agir sem o aval do Parlamento na contratação de mercenários sul-africanos para combater os terroristas.

Fonte: Deutsche Welle

Presidente de Angola propõe revisão da Constituição

Data: 02/03/2021

O Presidente de Angola, João Lourenço, anunciou na abertura da reunião do Conselho de Ministros que vai propor uma revisão da Constituição da República. O Chefe de Estado disse que pretende esclarecer o modelo de relação entre o Presidente da República, enquanto Titular do Poder Executivo, e a Assembleia Nacional, no que respeita à fiscalização política. Além disso, propôs a consagração do direito de voto aos cidadãos angolanos residentes no exterior, a afirmação constitucional do Banco Nacional de Angola (BNA) como entidade administrativa independente do Poder Executivo e a eliminação do princípio do gradualismo para a institucionalização efetiva das autarquias locais.

Fonte: Jornal de Angola

Angola à procura de outras vacinas está em negociações com a Rússia

 Data: 04/03/2021

A Ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta, diz que o país está em busca de todas as vacinas seguras e certificadas para avançar no Plano Nacional de Vacinação do país contra a covid-19. Além das vacinas negociadas entre governos com a União Africana, o Estado também está à procura de outras possibilidades para além da Pfizer, AstraZeneca, Johnson & Johnson e vacinas chinesas, negociando também a Sputnik V da Rússia. Até o momento, o país já vacinou 92 pessoas de várias idades, entre eles, profissionais da saúde na linha de frente e pessoas dos grupos de risco. O Plano Nacional de Vacinação da Angola visa imunizar toda a população acima de 16 anos, cerca de 52% da população do país, um total de 16,8 milhões de pessoas. Além disso, o Estado anunciou a aquisição de 624 mil doses da vacina AstraZeneca, produzidas na Índia, e que deve fornecer ao país, até o final de julho, mais 12,8 milhões de doses. Ainda de acordo com a Ministra angolana, a vacinação não é obrigatória, porém, cabe a cada cidadão angolano zelar por sua própria vida.

Fonte: Mundo ao Minuto

Anticorpos da variante presente na África do Sul podem oferecer proteção cruzada

Data: 04/03/2021

Pesquisa realizada por cientistas revela que a nova variante da Covid-19, encontrada na África do Sul, é capaz de impedir a reinfecção por outras variantes do coronavírus. De acordo com o virologista, Túlio Oliveira, isso acontece devido ao alto nível de anticorpos gerado pela variante que podem neutralizar as cepas mais fracas do Covid-19. Ainda segundo os cientistas, a contaminação pela variante da África do Sul é altamente contagiosa ao ponto de ter impulsionado a segunda onda de infecções no país e espalhado para outros.

Fonte: Al Jazeera

Projeto solar de Golomoti entra em fase de construção no Malawi

Data: 04/03/2021

A InfraCo Africa, empresa de investimento do Private Infrastructure Development Group (PIDG), anunciou o lançamento do canteiro de obras da central solar Golomoti (20 MWp), projeto implementado em parceria com a Canadian Independent Power Producer (IPP) JCM Power (JCM). Os dois parceiros já assinaram um contrato de compra de energia (PPA) com a estatal Electricity Supply Corporation of Malawi (ESCOM). O projeto também é apoiado pelo Departamento de Negócios, Energia e Estratégias Industriais do governo do Reino Unido, bem como apoio financeiro da Energy Catalyst e da Innovate UK Rina Tech UK (Rina). De acordo com a InfraCo Africa, a futura usina solar irá melhorar a estabilidade da rede elétrica nacional do Malawi e reduzirá a dependência de suas usinas hidrelétricas, que sofrem com a queda do nível dos rios durante a estação seca.

Fonte: Afrik 21

Fundo Monetário Mundial declara que continuará conversando com Zâmbia

Data: 05/03/2021

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse na última quinta-feira (04/03) que avanços foram feitos em três semanas de negociações sobre um programa para a Zâmbia. O país solicitou um programa em dezembro de 2020 e um alívio da dívida em janeiro de 2021 sob um novo quadro comum apoiado pelo G20. A dívida era considerada insustentável mesmo antes da pandemia, pois inclui cerca de US$3 bilhões em Eurobônus e outros US$3 bilhões devidos à China e a entidades chinesas. As tensões entre esses dois grupos de credores, até agora, frustraram as tentativas de reestruturar a dívida do país. Em uma declaração separada na quinta-feira, o ministro das finanças da Zâmbia, Bwalya Ng’andu, disse que seu governo está comprometido em garantir um programa do FMI: “Valorizamos o trabalho que empreendemos com o FMI e continuaremos nossas discussões sobre medidas políticas detalhadas para retornar nossa economia e finanças públicas a uma trajetória sustentável”.

Fonte: Reuters


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.