Clipping África Austral #113

Zimbabuenses empobrecidos recorrem ao comércio de sucata à medida que a inflação aperta

Fonte: REUTERS/Philimon Bulawayo

03/08/2022

O custo de vida no Zimbábue aumentou significativamente nos últimos meses, acompanhando o alto índice de desemprego e a escassez de alimentos. No último mês de julho, a inflação anual atingiu 256,9%, despertando na população o desespero de uma intensa crise econômica e demonstra a dificuldade do presidente em revitalizar a economia. A alternativa encontrada por diversos zimbabuenses foi a venda de sucata, que fornece um valor financeiro necessário capaz de bancar as despesas básicas, como aluguel e alimentação. A prática da venda do metal tornou- se comum nos últimos meses no país, salvando a vida de muitas famílias que dependem agora da prática para a sobrevivência e auxiliando a indústrias siderúrgicas que possuem forte interesse na compra do metal em ferros-velhos. No entanto, mesmo que a prática comercial não seja ilegal, a estatal Ferrovia Nacional do Zimbábue pediu para que seja regulamentada, a fim de garantir um maior controle da situação dos trabalhadores e dos produtos vendidos por eles.

Fonte: Reuters

Zimbábue atribui surto de sarampo a reuniões de seitas após morte de 80 crianças

14/08/2022

Um surto de sarampo atinge o Zimbábue e já matou 80 crianças desde abril, no momento, o Ministério de Saúde do país culpa as seitas religiosas pelo surto do vírus, pois muitas delas não permitem que seus seguidores se vacinem. A maioria dos casos e mortes infantis no país devido a enfermidade acomete crianças não vacinadas, participantes dessas religiões, que proíbem vacinas e qualquer tratamento médico em prol de uma campanha de salvação pela fé. A disseminação da doença se deu de forma rápida devido ao grande número de pessoas que frequentam tais reuniões religiosas, que possuem um estado vacinal desconhecido. Com o surto, o governo começou uma campanha vacinal em massa nas áreas mais afetadas, esperando que a população recorra a esse recurso para que não haja uma sobrecarga do sistema de saúde, bem como um aumento do surto.

Fonte: Reuters

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.