Clipping Grandes Lagos #20

Crianças trabalham em campos de tabaco no Malawi

Data: 25/06/2018

Crianças nas plantações de tobaco
Thokozani Chakwanila, 11, à esquerda, e Misozi Chakwanila, oito, nas plantações de tabaco no distrito de Kasungu, Malawi (David Levene). 

Um enviado especial do jornal The Guardian ao Malawi relatou o fato de crianças pobres do país trabalharem cada vez mais nos campos de plantação de tabaco, impactando na escolaridade delas que já é precária. Uma pesquisa conduzida no referido país mostrou que 57% das crianças residentes nos distritos produtores de tabaco já foram vítimas da exploração de trabalho infantil. Nas famílias produtoras da erva, por exemplo, esse índice ultrapassa os 60%. Empresas compradoras de tabaco, como a Alliance One, avaliam a qualidade e decidem o preço que irão pagar aos fazendeiros. Elas alertam aos fazendeiros para não utilizar mão-de-obra infantil, o que deve ser uma prioridade. Além disso, insistem em dizer que menores de 18 anos só devem manusear o tabaco seco, devido ao risco de contrair doenças advindas da planta fresca ou molhada. Apesar disso, as crianças são expostas à diversas vulnerabilidades nas plantações, correndo riscos diariamente.

Fonte: The Guardian

A demanda europeia por madeira está destruindo as florestas da RDC

Data: 26/06/2018

A organização sem fins lucrativos Global Witness relatou que a maior companhia madeireira da República Democrática do Congo (RDC), Norsudtimber, está explorando explorando ilegalmente a maior floresta tropical do país. Cerca de 90% do território está sendo ocupado pela empresa portuguesa, que continua atuando sem fiscalização governamental. A Norsudtimber negou todas as acusações e disse que mantém conversas com o ministro do meio ambiente congolês. A Global Witness ainda acusou Portugal e outros governos europeus de não tomarem ações efetivas para conter o desmatamento na segunda maior floresta tropical do mundo, logo após a Amazônia.

Fonte: Al Jazeera

Incêndio em um mercado no Quênia deixa pelo menos 15 mortos

Data: 28/06/2018

Incêndio no Quênia
As chamas do início da madrugada destruíram muitas barracas, onde roupas, calçados e alimentos eram comercializados (SNS).

O mercado a céu aberto de Gikomba, na capital do Quênia, foi palco de um incêndio no meio da noite, resultando na destruição de propriedades e ferimentos em mais de 70 pessoas. Além disso, algumas vítimas morreram queimadas, enquanto outras vieram a óbito devido à inalação de fumaça tóxica. Ainda não se sabe a causa do início do fogo, que começou na madrugada do dia 28 e só foi contido depois de uma hora e meia pelos bombeiros. Cabe ressaltar que incêndios criminosos são comuns na região de Nairobi, o que leva à especulação de que essa poderia ser a causa deste evento desastroso. No geral, a estimativa é de 15 mortos e mais nove pessoas presas entre os escombros dos prédios destruídos.

Fonte: BBC News


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.