Clipping Grandes Lagos #48

 

Coronavírus dificulta a oferta de remédios essenciais em Ruanda 

02/04/2020

Na Uganda, devido a crise no sistema de saúde por conta da COVID-19, a população está passando por um momento difícil. Com a crise do coronavírus, todos estão procurando medicamentos como forma de se proteger do vírus, entretanto, a sociedade farmacêutica está preocupada com a escassez de remédios essenciais. Um exemplo crítico, é a situação dos pacientes de tuberculose e HIV, que precisam dos seus medicamentos específicos, mas eles estão em escassez. Há hospitais que estão recebendo mais de 2000 pessoas por dia, sendo sua capacidade de apenas 482 leitos, causando uma crise no setor de saúde. Além disso, os medicamentos essenciais que são possível encontrar nas farmácias, estão com preços elevadíssimos.  Para muitos, eles consideram que o governo deveria tomar algumas providências e ajudar, os hospitais e farmácias privadas, oferecendo medicamentos e equipamentos.

Fonte: Daily Monitor

carbootimg-1
Foto: FILE NATION MEDIA GROUP para Daily Nation

Como a internet está colaborando para o comércio do Quênia em tempos de Coronavírus 

04/04/2020

Vários setores do comércio estão sendo afetados por conta do coronavírus, no Quênia. Muitos produtores estão com dificuldade de propor preços acessíveis também.  O setor alimentício por exemplo, não está sendo tão atingido por conta da pandemia do Coronavírus, visto que no Quênia, a procura por alimentos dobrou após o mandato de quarentena. Portanto, o setor de marketing e muitos empresários estão procurando  maneiras de atrair a população para a demanda de outros produtos. Um dos seus focos foram através da internet, tendo em vista que o Quênia têm cerca de 40 milhões de usuários de internet. As redes sociais foram um instrumento muito importante para isso, através de posts. O comércio farmacêutico é um exemplo de ter usufruído bastante as redes sociais para realizar suas vendas. Além disso, os sites das próprias empresas ajudam bastante. Outras medidas que estão sendo adotadas, é o marketing direto, em que inclui, lojas com distribuições locais e vendas de porta em porta. Entretanto não se sabe se essas medidas de marketing direto vão poder continuar sendo realizados. 

Fonte: Daily Nation 

A colaboração das redes sociais para o período de isolamento durante a pandemia do Coronavírus 

04/04/2020

Após a declaração do governo de Ruanda de isolamento devido a pandemia de coronavírus no dia 01 de abril, às redes sociais estão sendo uma ferramenta importante para rastrear quem está aderindo ou não a essas medidas. Nas plataformas de redes sociais, se encontra hashtags como : ‘ GumaMurugo’ , ‘ fique em casa’ e ‘ fique salvo’. Além disso, diversas celebridades locais estão incentivando a população ficar em casa. A Força Tarefa do Ministério da Saúde  está utilizando essas redes sociais para tentar descobrir se as pessoas estão respeitando a quarentena e continuam usando as mídias sociais como ferramenta de propagação dessa nova medida. Em Ruanda foram confirmados até então 84 casos de coronavírus.

Fonte: The New Times


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.