Clipping Grandes Lagos #51

Tanzânia critica afirmação da ONU de que teria descumprido direitos humanos

04/04/2020

A ONU recentemente rechaçou a condenação de pessoas ligadas ao partido de oposição do governo da Tanzânia por sedição e formação de assembleia ilegal, chamando a segunda de ”evidência mais preocupante” de uma repressão à dissidência e sufocação as liberdades públicas do país. Ela acusou o governo de usar o sistema de justiça criminal do país para atacar seus críticos e pediu à Tanzânia que “levantasse imediatamente” uma proibição de quatro anos de manifestações políticas antes das eleições de outubro. O ministro das relações exteriores Wilbert Ibuge categorizou a declaração emitida pela agência das Nações Unidas em 17 de março como tendenciosas, com alegações sem fundamento, em uma tentativa de prejudicar a reputação internacional da Tanzânia e sua soberania.

Fonte: East African

 

Ruanda escreve para Quênia e Uganda devido a bloqueio de caminhões de carga por Burundi

01/04/2020

O ministério das relações exteriores de Ruanda enviou mensagem a dois países dos Grandes Lagos alertando que nenhum caminhão de carga irá transpassar a fronteira de Ruanda rumo ao Burundi. A medida é imposta logo após o Burundi também anunciar o fechamento de suas fronteiras para caminhões de cargas provenientes de outros países da comunidade africana. Como consequência o bloqueio deve afetar ainda mais as companhias de transporte que já vem sendo desafiadas em decorrência da pandemia do coronavírus.

Fonte: All Africa

EUBdVU5XQAA73Eg
Fonte: Yaga Burundi via Global Voices

Antes de eleições contenciosas, o Burundi enfrenta seus primeiros casos COVID-19

10/04/2020

As eleições para presidente do Burundi, marcadas para o dia 20 de Maio, estão cercadas por preocupações relativas à segurança, transparência e agora à saúde. O País que passa por uma turbulência política, conforme relatou a ONU, devido a um sistema de segurança corrupto e por conflitos dentro da população, entre aqueles que são pró governo assediando críticos e partidos de oposição. A imprensa livre do país também se vê atacada uma vez que a prisão de jornalistas se tornou algo recorrente. Com o surgimento do coronavírus a população ganha uma nova preocupação, visto que os esforços do governo para combater a pandemia se mostram inexpressivos, como pode se identificar na fala de um porta voz do governo, que antes do país confirmar casos alegou que o Burundi é protegido pela “graça de Deus”. Além disso, autoridades avisaram que novas medidas não seriam tomadas imediatamente, Oponentes e críticos do governo estão preocupados com a possibilidade das autoridades estarem minimizando os riscos do coronavírus para evitar críticas sobre a preparação do país e evitar o adiamento das eleições.

Fonte: Global Voices


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.