Clipping Países do Norte da América do Sul #55

Desde outubro de 2018, a Venezuela tenta repatriar suas reservas de ouro depositadas no Tribunal Comercial de Londres, porém não têm obtido sucesso em razão das disputas de poder entre Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, e Juan Guaidó, presidente interino venezuelano. Devido ao agravamento da crise humanitária enfrentada no país provocado pelo alastramento do Covid-19, o Banco Central da Venezuela (BCV) pleiteou, em maio deste ano, um novo pedido de retirada das mais de 30 toneladas de ouro depositadas na Instituição britânica sob a justificativa de utilizar esse dinheiro para combater o coronavírus no país. Assim, a justiça britânica iniciou o processo para decidir quem será reconhecido como presidente da Venezuela – Juan Guaidó ou Nicolás Maduro – pois o Banco da Inglaterra se vê entre uma querela para escolher o destino do ouro: o BCV ou outra instituição nomeada por Guaidó. Por enquanto, cumprindo negociações feitas entre o BCV e a Instituição britânia como garantia da destinação das reservas para o combate ao vírus, o dinheiro permanece com o Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento.

Para saber mais, acesse: https://www.elnacional.com/mundo/justicia-britanica-decidira-quien-tiene-autoridad-sobre-el-oro-de-venezuela/

REFERÊNCIA

AFP. Justicia británica decidirá quién tiene autoridad sobre el oro de Venezuela. 2020. Disponível em: <https://www.elnacional.com/mundo/justicia-britanica-decidira-quien-tiene-autoridad-sobre-el-oro-de-venezuela/&gt;. Acesso em 22 de Junho de 2020.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.