#2 Golfo da Guiné Mulheres protestam contra aumento do feminicídio no país

2 de setembro de 2020.

Clipping realizado por: Pedro Lucas Costa Bello

Fonte: Cameroon Tribune

Apoiadas pelo Ministério do Empoderamento das Mulheres e da Família, camaronesas de todo o país saíram às ruas no dia primeiro de setembro para protestar contra o aumento de assassinatos contra mulheres e meninas nas regiões noroeste e sudoeste de Camarões. Além de receberem ajuda da ministra Abena Ondoa como porta-voz das manifestações, as protestantes contaram com o apoio de outras alas do governo, de partidos políticos, de associações de mulheres e da comunidade internacional para denunciar a escalada dos terríveis crimes no país.

As denúncias contra os assassinatos surgiram através de uma força-tarefa feminina na internet, logo após vídeos dos crimes terem viralizado nas redes sociais. Em Buea, capital da região sudoeste de Camarões, as protestantes marcharam até o gabinete do governador clamando por segurança às suas vidas. Grande parte dos partidos políticos e de organizações femininas, assim como a Organização das Mulheres do Movimento Democrático Popular dos Camarões, acusam os guerrilheiros separatistas armados de serem os supostos autores das atrocidades, e sugerem a eles “largar as armas para aproveitarem o processo de paz generoso no país e ganhar a oportunidade de se ressocializar para participar da construção da nação”.

Link da fonte: https://www.cameroon-tribune.cm/article.html/34686/en.html/atrocities-in-nw-sw-cries-of#

Mulheres negociantes querem a reabertura das fronteiras

“Nossas mulheres, que são em sua maioria mães solteiras, estão morrendo por encarar grandes riscos para que seus filhos e suas famílias sobrevivam” (tradução livre da fala de Bindu Swarary). Nessa semana diversas mulheres negociantes demonstraram sua insatisfação em relação fechamento da fronteira entre a Libéria e a Serra Leoa. Sob esse viés, elas alegaram que devido a pandemia, e consequentemente o estrangulamento da economia, tem impelido várias pessoas a cruzarem a borda ilegalmente em mais de 40 pontos. Ao usar essa porosidade das fronteiras muitos morrem. Nesse cenário, aconteceu também um encontro e debate entre diferentes representantes da Libéria e de Serra Leoa, incluindo também representantes da MRU (Mano River Union) e da UNDP (United Nations Development Program), para discutir aspectos econômicos, da saúde, segurança e outros problemas. Link:

https://www.liberianobserver.com/news/women-traders-want-borders-reopened/

Fundo de infraestrutura de Gana garante US $ 85 milhões da França

O Fundo de Investimento em Infraestrutura de Gana (GIIF), criado em 2014 com um mandato do governo de Gana para investir em projetos de infraestrutura, diz garantir mais financiamento este ano depois de obter uma linha de crédito no valor de US $ 85 milhões da agência de desenvolvimento francesa. O fundo está em processo de negociação com outras duas instituições financeiras de desenvolvimento (DFIs), das quais espera arrecadar cerca de US $ 170 milhões adicionais . Os processos de devida diligência das DFIs foram atrasados ​​pela pandemia de COVID-19, mas seguem em progresso.

A linha de crédito de 10 anos da Agence Française de Développement (AFD), obtida em agosto e com o preço LIBOR mais 3,5%, foi o primeiro investimento garantido fora do governo de Gana. A  AFD deixou claro que quer investimentos que levem a melhorias climáticas e de sustentabilidade. O objetivo maior do GIIF é emprestar para setores que envolvem energia renovável, ecoturismo, educação, moradia acessível e gestão de águas residuais.

Link: THEAFRICAREPORT; https://www.theafricareport.com/40388/ghana-infrastructure-fund-secures-85m-from-france/

Governos de Gana e da Costa do Marfim criam juntos novo órgão para o setor de cacau

Os governos de Gana e Costa do Marfim se uniram e criaram um novo órgão com o objetivo de estabilizar os preços do cacau, combater o trabalho infantil e melhorar as pesquisas entre as duas nações. Os dois países são os maiores produtores mundiais do setor de cacau e essa união entre eles visa representar seus interesses dentro do mercado internacional. Além disso, as duas nações também irão aumentar os salários dos agricultores, visto que os níveis de pobreza ameaçam a manutenção das indústrias. A criação da nova Iniciativa de Cacau Costa do Marfim – Gana entra em vigor em outubro deste ano.

Fonte: https://www.confectioneryproduction.com/news/31124/ghana-and-ivory-coast-governments-join-forces-with-new-body-for-the-cocoa-sector/

Nigéria: Dezenas de pessoas ainda continuam desaparecidas

A Fundação Ajuda Á Igreja Que Sofre (AIS) comunicou no dia 31 de agosto que ainda não encontraram dezenas de pessoas que se encontram desaparecidas por causa do ataque terrorista que aconteceu dia 18 de agosto no território nigeriano.

Na cidade de Kukawa, aconteceu na terça-feira (18) os sequestros de mais de uma centena de pessoas na região por milícias extremistas. Não é a primeira vez que vemos um sequestro dessa proporção na região.

Autoridades religiosas locais salientam que está acontecendo um genocídio na Nigéria, e apontam o Estado nigeriano de cumplicidade com as milícias.

Fontes: NIGÉRIA: Dezenas de pessoas ainda continuam desaparecidas. Jornal de Angola, Luanda, 1 set. 2020. Disponível em:

http://jornaldeangola.sapo.ao/mundo/nigeria-dezenas-de-pessoas-ainda-continuam-desaparecidas. Acesso em: 3 set. 2020.

Babados abre embaixada no Gana

Publicado em: 03/09/2020

A embaixada foi estabelecida e deve entrar em operações em outubro. O ministro da saúde, Jeffrey Bostic, foi quem realizou o anúncio e citou ainda planos para estabelecer outra embaixada em Nairóbi, reconhecendo a conexão entre Barbados e o continente africano. Além disso, um programa de intercâmbio de enfermeiras do Gana foi iniciado, onde, de acordo com Bostic, esses profissionais teriam um papel vital no sistema de saúde de Barbados.

Fonte: Babados Today

Camarões fortifica fronteiras em meio a novas ameaças

Publicado em: 31/08/2020

O governo de Camarões tem fortificado suas fronteiras com a Nigéria e a República Centro-Africana em meio a ataques de grupos separatistas. Oficiais do governo e militares têm como prioridade assegurar a fronteira ao norte com a Nigéria, por onde explosivos vêm sido contrabandeados. Civis também relataram ataques aos mercados por parte de rebeldes, além de novos casos de sequestro na região da fronteira do Camarões com a República Centro-Africana.

Fonte: Independent

Costa do Marfim: Processar castanhas de caju para combater contrabando

Publicado em: 02/09/2020

A empresa Dekl Agri-Vision, que tem ações o Mercado Alternativo de Investimentos de Londres, está focando principalmente em castanhas além de seus negócios em torno do óleo de palma. A Costa do Marfim é um dos maiores produtores de castanhas do mundo e ao adicionar uma indústria de processamento desenvolvida no pais não apenas reduziria o contrabando como também permitiria que o país mantivesse maiores partes do valor do produto. Isso também ajudaria a combater o revés econômico provocado pela pandemia do coronavírus.

Fonte: The Africa Report


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.