Clipping África Austral #56

África do Sul constrói muro na fronteira com Moçambique

Data: 19/10/2020

Como forma de diminuir o fluxo de imigrantes ilegais, o contrabando de veículos roubados e o acesso de criminosos as cidades fronteiriças, o governo da sul-africano iniciou a primeira fase do projeto de construção de um muro, com a instalação de 8 km de barreiras na fronteira com o Moçambique. A África do Sul tem recebido grandes quantidades de refugiados e migrantes ilegais em seu território e a população tem os recebido com grandes índices de xenofobia. São diárias as notícias de estrangeiros que foram linchados e mortos em território sul-africano.

Data: Deutsche Welle

Julgamento de traição contra o Estado do Lesoto adiado novamente

Data: 21/10/2020

O julgamento de traição dos políticos Mothetjoa Metsing e Selibe Mochoboroane e do ex-comandante do exército, Tenente General Tlali Kamoli, foi adiado para 10 de novembro de 2020. Metsing e Mochoboroane só serão julgados se perderem sua aplicação constitucional de impedir o estado de julgá-los. Os três enfrentam acusações de traição em conexão com a tentativa de golpe de 30 de agosto de 2014 contra o primeiro governo do ex-primeiro-ministro Thomas Thabane

Fonte: Lesotho Times

Protestos pela água em Butterworth (África do Sul) tem motivações políticas, afirma a municipalidade

Data: 23/10/2020

Os moradores de Butterworth protestam desde quarta-feira (21/10) por causa da falta de água, dizem que não recebem água há duas semanas e exigem que o presidente Cyril Ramaphosa fale com eles sobre esta crise. Thandekile Mnyimba, gerente do município, afirmou que o protesto não teve nada a ver com a crise da água, mas foi “violência política” antes das eleições para o governo local. Desde 2019, os moradores formaram o comitê Mnquma Concerned Citizens para lutar por água potável, que fazem protestos desde agosto do ano passado. Em novembro do mesmo ano, o Ministro de Assentamentos Humanos, Água e Saneamento, Lindiwe Sisulu, visitou Butterworth e prometeu o aluguel de 50 caminhões-pipa para encher 120 tanques. Entretanto, em fevereiro de 2020, os moradores retomaram os protestos porque seguiam sem água.

Fonte: The South African

Na Suazilândia, rei exerce poderes judiciais

Data: 24/10/2020

O monarca absoluto, Rei Mswati, está lentamente assumindo os poderes do judiciário ao presidir processos civis e criminais por meio de suas estruturas tradicionais. Contatado pelo Swaziland News, Chefe Mdlaka Gamedze, o presidente do Conselho Ludzidzini, corpo tradicional do Estado, disse que o Conselho do Rei normalmente preside recursos apresentados por cidadãos que não estavam satisfeitos com as decisões dos tribunais ou de qualquer instituição do país. Os últimos casos em que os cidadãos optaram por buscar justiça nas estruturas tradicionais poderão causar sérios problemas para a funcionalidade dos tribunais.

Fonte: Swaziland News


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.