Clipping Chifre da África #69

Presidente da Somália nomeia novo primeiro-ministro

Por Lorrayne Batista em 18/09/2020

Após a destituição, em julho de 2020, de Hassan Ali Khayre, ex-primeiro-ministro da Somália, o cargo permaneceu vago por dois meses. Khayre perdeu a posição após uma votação parlamentar, na qual foi acusado de dificultar o estabelecimento de eleições totalmente democráticas em 2021. Dessa forma, com a intenção de estabelecer a democracia no país e garantir um processo de votação democrata, o presidente somali, Mohamed Farmaajo, nomeou Mohamed Hussein Roble como o novo primeiro-ministro da Somália.

O nome escolhido, e anunciado internacionalmente através do Twitter, é recém-chegado ao cenário político somaliense e é conhecido pelos seus trabalhos humanitários em território africano. O atual primeiro-ministro estudou engenharia civil e já trabalhou para a Organização Internacional do Trabalho, uma agência das Nações Unidas. Por esse motivo, Farmaajo declarou que espera um desempenho eficaz e eficiente de Roble frente ao novo modelo de eleições presidenciais e parlamentares, que foi estabelecido e revisado pelos líderes regionais da Somália e tem maiores preocupações com a democracia. 

Fonte: Anadolu Agency – agência de notícias estatal com sede em Ancara, Turquia.

Disponível em: <https://www.aa.com.tr/en/africa/somalia-s-president-appoints-new-prime-minister/1977274>

Como o acordo do Sudão com os rebeldes oferece salvação para a paz

Por Larissa Cimini em 19/09

Em abril de 2019, a população do Sudão conseguiu derrubar a ditadura de Omar al-Bashir, que existia desde um golpe de Estado em 1989, e foi substituída por um governo de transição, no lado militar, conduzido pelo General Abdel Fattah al Burhan e, no lado civil, pelo Primeiro-Ministro Abdalla Hamdok. Logo após, iniciou-se a negociação de um acordo de paz entre o governo de transição e uma coalizão de grupos rebeldes do Sudão, mediada pelo Sudão do Sul. No início deste mês de setembro, o acordo foi assinado em Juba, trazendo os rebeldes para a participação no governo, dando-lhes cargos legislativos e executivos que ocuparão até as próximas eleições.

A fraqueza do processo é a tentativa do Sudão de avançar com uma democracia no meio de uma crise econômica, social e de saúde, devido à pandemia de COVID-19 – sem praticamente nenhuma ajuda internacional. O que estabilizaria a economia seria que os Estados Unidos da América retirassem o status do país de “patrocinador do terror”, vigente desde 1993, pois, com isso, permanecem sanções econômicas imobilizadoras e o Sudão permanece nas mãos de seus poucos parceiros, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos. Para isso, aparentemente Washington quer em troca que o Sudão reconheça o Estado de Israel, o que é um ponto de tensão na diplomacia da maioria dos países de maioria islâmica. 

Fonte: BBC News 

Disponível em: <https://www.bbc.com/news/world-africa-54071959>

República do Djibuti anuncia oficialmente o lançamento do “Fundo Soberano de Djibouti”

Por Juliana Rossi em 18/09/2020

Foi lançado no palácio presidencial em Djibuti, capital do país, sob a presença de um comitê interministerial especial, o “Fundo Soberano do Djibouti”. Os administradores do fundo que serão responsáveis pelas ações do patrimônio são o presidente Ismael Omar Guelleh e o primeiro-ministro Abdoulkader Kamil Mohamed. O fundo soberano visa turbinar o desenvolvimento do país, combinando o crescimento do setor privado junto com o setor produtivo nacional. Para isso  foi  estabelecida uma sociedade anônima, cujo  único acionista é o próprio Estado que coleta a sua riqueza nacional para alavancar a capacidade de investimento. Assim, o país terá maior controle sob  as estratégias e interesses nacionais. 

A criação do fundo faz parte das medidas emblemáticas chamadas de “Visão de 2035”, que visa posicionar o país como um centro comercial, logístico, portuário e digital. O seu papel é ser um instrumento intergeracional que reúne as exigências de longo e curto prazo do país. Mas para que dê certo é necessária a transparência e legitimidade da administração do fundo, já que está sendo gerenciado apenas por autoridades soberanas. Como todo fundo já criado segue os Princípios de Santiagos, compromisso firmado pelo grupo internacional de trabalho sobre fundo soberanos de investimentos apoiado por organismos internacionais. A carta, divulgada em Santiago no Chile desde 2008, reúne princípios de aplicação voluntária visando promover a independência operacional nas decisões de investir, na transparência e na prestação de contas.

Fonte: Econfinagency – Jornal suiço, criado em 2010, que cobre notícias de toda África .

Disponível em: 

<https://www.ecofinagency.com/public-management/1609-41826-djibouti-announces-the-official-launch-of-the-djibouti-sovereign-fund>

Três soldados das forças especiais foram mortos e um oficial dos Estados Unidos foi gravemente ferido em um carro bomba na Somália

Por Ruth Amaral, 17 de setembro de 2020

     Três soldados das forças especiais somalis morreram e um oficial dos EUA ficou gravemente ferido em um carro-bomba no dia 7 de setembro, fora da base da força no sul do país, de acordo com um funcionário do governo regional da Somália. O Al Shabaab, grupo ligado à  Al-Qaeda reivindicou a origem do ataque e ainda disseram que os números de mortes e atentados foram ainda maiores do que os reportados pelo governo Somali. “Nós ainda ferimos 12 soldados somalis e destruímos 3 veículos de guerra norteamericanos”. A diferença de contagem é comum entre o governo e o grupo. O Al Shabaab luta para derrubar o governo central da Somália desde 2008 para estabelecer seu próprio governo com base em sua própria interpretação dura da lei islâmica sharia, baseado nos fundamentos do Alcorão, livro sagrado do islã.

Fonte: Caasimada Online é o maior jornal independente da Somália, mantido pela Caasimada Media Inc.

Disponível em: <https://www.caasimada.net/three-somali-special-forces-killed-us-officer-wounded-in-car-bomb-somali-official-says>

Sudão do Sul recebe doação de 3000 toneladas de arroz da China
Por Maria Eduarda Souza Satlher em 20/09/2020

Nesta última quinta-feira (17), o governo chinês enviou mais de 3000 toneladas de arroz ao Sudão do Sul, a fim amenizar o momento crítico que o país está vivendo, com crise econômica e desastres naturais. Como isso, uma das razões dessa crise econômica foi a queda do preço global do petróleo, dado que o país depende quase exclusivamente das receitas do produto. Com o advento da pandemia do Covid-19, e as recentes inundações que já afetaram mais de 500.000 pessoas, a crise no Sudão do Sul se intensificou. Manasseh Lomule, presidente da Comissão de Alívio e Reabilitação do Sudão do Sul, afirmou que a ajuda alimentar da China ocorreu no momento certo, visto que as inundações afetaram todos os dez estados do país e três áreas administrativas, deixando pessoas desabrigadas, plantações submersas, propriedades destruídas e uma grande possibilidade de escassez de comida.

         Além disso, Peter Mayen Majongdit, Ministro de Assuntos Humanitários do Sudão do Sul, fez questão de agradecer ao governo chinês pela doação, em nome de todo o povo sul-sudanês. Acrescentou, ainda, dizendo “Quero dizer que nossas relações com a China são inquebráveis ​​e que continuaremos a manter essa forte relação em várias áreas”, destacando a ótima relação existente entre os dois países. Esse fato pode ser observado, também, na fala de Hua Ning, embaixador chinês no Sudão do Sul, quando ele diz “O governo e o povo chinês estão muito preocupados com as recentes inundações em Unity, Jonglei e outros estados que afetaram uma grande população”.

 Fonte: Rádio Tamazuj – Serviço de notícias diárias sobre o Sudão do Sul, os estados do sul do Sudão e as fronteiras entre os dois países.

Disponível em: <https://radiotamazuj.org/en/news/article/china-donates-3-000-tons-of-rice-to-south-sudan


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.