Clipping África Ocidental #91

Militares do Mali apoiam governo de transição de 18 meses.

Após o golpe/renúncia do presidente do país, Ibrahim Boubacar Keita, o governo militar interino do Mali começou a discutir pontos para estabelecer e nomear um governo de transição que duraria 18 meses. As discussões levaram cerca de três dias, e o mais cotado para assumir o cargo no período de transição é o soldado que liderou os protestos antigovernamentais. O presidente será escolhido por eleitores selecionados pelo próprio governo militar. Uma primeira proposta, dizia que a transição duraria 24 meses e o presidente interino seria escolhido diretamente pelos governantes militares,  o chamado Comitê Nacional para a Salvação do Povo (CNSP).

Miguel Lucas Canuto da Silva.

Fonte: https://www.aljazeera.com/news/2020/09/13/mali-military-backs-18-month-transition-government-as-talks-close/. 13/09/2020.

Após tratamento médico, presidente deposto volta ao Mali.

Após liberação para receber tratamento médico nos Emirados Árabes Unidos devido a um curto AVC, no dia 05 de setembro, o  ex-Presidente do Mali Ibrahim Boubacar Keita, de 75 anos, regressou a Bamako na quarta-feira (21.10) à noite. 

Mali Ibrahim Boubacar Keita (AFP/L. Marin)
Fonte: AFP/L. Marin. Ex-Presidente do Mali Ibrahim Boubacar Keita.

O Ex presidente foi detido por militares no dia 18 de agosto, renunciando à Presidência algumas horas mais tarde. Keita foi liberado pelos militares que alegaram “evacuação médica por razões humanitárias por um período máximo de um mês”. O período poderia ser “prorrogável apenas por conselho médico” e “não poderia exceder três meses, caso em que o acompanhamento médico seria feito no Mali”.

Miguel Lucas Canuto da Silva.

Fonte: https://www.dw.com/pt-002/ap%C3%B3s-tratamento-m%C3%A9dico-presidente-deposto-volta-ao-mali/a-55356734. 22/10/2020.

 Presidente interino do Mali faz seu juramento.

A nomeação de Bah Ndaw (R) como chefe interino foi anunciada na segunda-feira

Após cinco semanas da saída de Ibrahim Boubacar Keita, provocada por um golpe militar, o novo presidente do Mali, Bah Ndaw, e o primeiro ministro, tomaram posses no dia  25 de setembro. O presidente foi escolhido pelos militares para  liderar o governo de transição até a realização de novas eleições. A nomeação de um presidente civil foi a recomendação da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) para suspender as sanções impostas.

Abdou Faye Lahat.

Fonte: :https://www.bbc.com/afrique/region-54265679?fbclid=IwAR2FTTdSXixLbt9NSlE4vP3IJOzmh6uYuMb_-VrHWEp4v9pcgSqMzmEx3WA. 23/09/2020.

A oposição da Costa do Marfim anuncia a criação do conselho nacional de transição após as eleições.

A oposição da Costa do Marfim em conferência de imprensa em Abidjan em 11/02/2020
Fonte: BBC. A oposição da Costa do Marfim em conferência de imprensa em Abidjan em 11/02/2020

O ex-primeiro-ministro da Costa de Marfim, Pascal Affi N’Guessan, anunciou a criação de um Conselho Nacional de Transição, em nome de toda a oposição, após a proclamação dos resultados das eleições que favoreceu o atual presidente Alassane Ouattara. Esse conselho tem como objetivo preparar novas eleições  presidenciais mais  justa e transparente, e também convocar reuniões nacionais para a reconciliação nacional para restabelecer a paz no nível nacional.

Abdou Faye Lahat.

Fonte: https://www.bbc.com/afrique/region-54787685. 02/11/2020.

Senegal: imigração clandestina.

Uma canoa de 129 migrantes que estava indo para na Espanha foi interceptada pela marinha senegalesa. Entre os passageiros estavam quatro mulheres e alguns menores de idade. Na última semana de outubro, o Senegal, segundo Organização Internacional para as Migrações (IOM), registrou 140 mortes provocado pelas embarcações clandestinos na suas costas. Essa situação levou as autoridades a tomarem medidas por ordem do Presidente da República Macky Sall, para fortalecer a vigilância da costa e o controle dos barcos.

Abdou Faye Lahat.

Fonte: https://lanouvelletribune.info/2020/11/senegal-la-marine-intercepte-une-embarcation-de-migrants/. 03/11/2020

Operação militar “Bourrasque” contra os jihadistas no Sahel.

Uma vasta operação militar entre o Mali e o Níger foi executada com objetivo de combater o terrorismo no Sahel. Essa operação levou a eliminação de  dezenas de jihadistas do grupo do Estado Islâmico (EIGS). A Operação “Bourrasque” mobilizou 3.000 soldados, entre eles 1.600 de Barkhane/franceses, 1.100 nigerianos e 300 malianos. A operação se conclui com a neutralização de dezenas de terroristas e a apreensão de armas e motociclos.

Fonte: unsdsn.org. Identificação da área do Sahel no continente africano.

Abdou Faye Lahat.

Fonte: https://www.africaradio.com/news/vaste-operation-entre-mali-et-niger-plusieurs-dizaines-de-jihadistes-tues-barkhane-174809. 03/11/2020.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.