Clipping Grandes Lagos #78

 Cantor Akon procura novas oportunidades de negócios em Uganda

07/04/2021

O rapper Akon se encontra em Uganda, buscando novas oportunidades de investimento, estendendo sua viagem de negócios na África. Em uma visita organizada pelo Ministério das Relações Exteriores de Uganda, o astro comentou sobre a indústria de entretenimento na África e como a pandemia do COVID-19 prejudicou este setor. Akon sugeriu a organização de um grande festival em Uganda, para promover os artistas locais. Segundo o cantor “eles desempenham um grande papel na música da África Oriental, como no Quênia, Ruanda e Congo também. Mas, no final das contas – isso está na lista de coisas que estamos fazendo e é uma das razões pelas quais estamos fazendo a Akon Entertainment City aqui, é porque queremos ser capazes de focar e mostrar o entretenimento em toda a África Oriental, e Uganda têm a sorte de conseguir isso agora”. Em janeiro deste ano, Rozina Negusei, esposa do cantor, revelou planos de investir US$ 12 milhões nesta indústria. 

Fonte: AfricaNews

Pode-se recuperar as relações entre Ruanda e França?

07/04/2021

Na quarta-feira do dia 07/04/2021 do início do genocídio Tutsi em Ruanda completou 27 anos. Estima-se que tal tragédia tenha matado cerca de um milhão de pessoas em 1994. 

A publicação de um relatório há duas semanas analisa o papel da França durante o genocídio, e concluiu que o país teve uma responsabilidade avassaladora nesta tragédia. Segundo o mesmo relatório, as autoridades francesas estavam de “olhos tapados” para os planos dos assassinatos em massa, estes sendo orquestrados por um regime racista, corrupto e extremamente violento. 

Mesmo que sem relação direta com a cooperação dos Estados, o relatório pode auxiliar a fortalecer a relação de ambos. Nos últimos anos, houveram indícios de uma reiniciação das relações diplomáticas e econômicas entre França e Ruanda. Diversos projetos financiados por autoridades e empresas francesas começaram a surgir, assim como, pela primeira vez em 11 anos, um presidente francês, Emmanuel Macron, planeja visitar Kigali. Desta forma, percebe-se a intenção do governo francês em normalizar as relações diplomáticas com Ruanda. 

Fonte: AfricaNews

Fonte: All Africa

Ranking classifica Nairóbi como cidade mais inovadora da África

08/04/2021

De acordo com o Relatório Knight Frank Horizons, Nairóbi é a cidade mais inovadora da África. Concorrendo com outras 500 cidades do continente, Nairóbi venceu o primeiro lugar, disputado por outras grandes cidades como Cidade do Cabo, Johanesburgo, Cairo e Lagos. 

Fatores como número de startups, nível de financiamentos em inovação e infraestrutura e número de instituições de pesquisa contribuíram para este resultado do relatório.

A Cidade do Cabo da África do Sul ficou em segundo lugar, seguida por Kampala (Uganda), Cairo (Egito), Johanesburgo (África do Sul), Dar es Salaam (Tanzânia), Lagos (Nigéria), Dakar (Senegal), Accra (Gana) e Adis Abeba (Etiópia), respectivamente.

Anteriormente, em outro relatório, compilado pelo Fórum Econômico Mundial, classificou Nairóbi, em 2019, como a sexta cidade mais dinâmica do mundo. 

Fonte: All Africa

Samia Suluhu é esperada em Uganda para assinar acordo de petróleo

09/04/2021

Após a longa espera pelo ponto final nos investimentos de Uganda em petróleo e gás, a decisão final pode chegar ao longo desta semana. Isto seria uma consequência das conversas entre funcionários do governo e líderes da indústria de Uganda e da Tanzânia.

A assinatura dos acordos pode ocorrer neste domingo, dia 11/04, caso a presidente da Tanzânia, Samia Hassan Suluhu, compareça para as conversas. Esta será a primeira visita de estado de Suluhu após assumir o cargo de presidente para substituir o falecido John Pombe Magufuli.

John Magufuli era esperado para assinar o acordo de oleoduto de exportação de petróleo bruto entre os governos de Uganda, Tanzânia e um grande investidor francês. Com sua morte, a assinatura do acordo foi prolongada, mas se espera que tal seja assinado na metade do mês de abril. Assim, irá abrir o caminho para a construção dos 1440km de oleoduto do oeste de Uganda para o porto de Tanga no Oceano Índico na Tanzânia. Calcula-se que tal projeto será concluído em 36 meses a partir da assinatura e custará US$ 3,5 bilhões. 

Fonte: AllAfrica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.