Clipping África Ocidental #107

Comunidade internacional vai parar de apoiar Mali se eles trouxerem mercenários, diz França.

French Defence Minister Florence Parly makes statements to the press after the signing of an agreement for the purchase of 18 Dassault-made Rafale fighter jets at the Greek Defence Ministry in Athens, Greece, January 25, 2021. Louiza Gouliamaki/Pool via REUTERS.
Ministra da Defesa francesa, Florence Parly.

29 de Setembro de 2021

Na quinta-feira, França alerta o Mali que perderiam o apoio da comunidade internacional caso fizessem um acordo com os mercenários russos.

Fontes diplomáticas e de segurança informaram à Reuters que a junta militar de Mali está perto de recrutar o Grupo Wagner russo, e a França lançou uma campanha diplomática para impedi-los, dizendo que tal acordo é “incompatível” com a presença francesa contínua.

A ministra das Forças Armadas francesa, Florence Parly, disse aos legisladores que “se o Mali se comprometer com uma parceria com esses mercenários, então o Mali se isolará e perderá o apoio da comunidade internacional que está fortemente engajada em Mali”, e complementou dizendo que “não é possível coabitar com mercenários.”

Fonte: Reuters. Link:https://www.reuters.com/world/africa/international-community-will-stop-supporting-mali-if-it-brings-mercenaries-2021-09-29/

Mali recebe helicópteros e armas da Rússia.

1 de outubro de 2021.

Segundo as autoridades militares do Mali, um avião de carga entregou quatro helicópteros, armas e munições da Rússia para o país da África Ocidental. O ministro interino da Defesa, Sadio Camara, disse na noite de quinta-feira (30) que o Mali havia adquirido a aeronave em um contrato firmado em dezembro de 2020 para apoiar suas forças armadas em sua batalha – ao lado de tropas francesas, europeias e das Nações Unidas – com caças ligados ao ISIL (ISIS) e al-Qaeda. O ministro informou à mídia local na pista depois que o avião pousou na capital, Bamako, que “o Mali comprou esses helicópteros da Federação da Rússia, um país amigo com o qual o Mali sempre manteve uma parceria muito favorável.” Ele acrescentou que as armas e munições foram presentes da Rússia.

A entrega desses helicópteros e armamentos ocorre em um momento de tensas relações entre Mali e seu principal parceiro militar, a França, devido a relatos de que Bamako poderia recrutar mercenários de um obscuro grupo militar russo, enquanto Paris reformula sua missão militar na região.

Fonte: Al Jazeera. Link:https://www.aljazeera.com/news/2021/10/1/mali-receives-helicopters-weapons-from-russia

Líderes de grupo que deram golpe na Guiné, iniciam conversações sobre a transição do governo.

14 de setembro de 2021

Os líderes militares responsáveis pelo golpe que tirou o presidente da Guiné, Alpha Conde, na semana passada, deram início a conversas com líderes políticos, religiosos e empresariais, a fim de começar a transição de governo. Espera-se que o diálogo de terça-feira (14) estabeleça a estrutura de um prometido governo de unidade nacional, que restaurará a ordem constitucional na Guiné. Também é esperado que seja determinada a duração da transição, quais reformas políticas e institucionais são necessárias antes da eleição, e quem vai liderar a transição. Ao longo da semana o grupo realizará encontros com os dirigentes dos principais partidos políticos, com os representantes dos governos regionais, e depois com as organizações religiosas. Além disso, eles também realizarão reuniões com grupos da sociedade civil, missões diplomáticas, chefes de mineradoras e líderes empresariais.

Fonte: Al Jazeera Link:https://www.aljazeera.com/news/2021/9/14/guinea-coup-leaders-begin-transitional-government-talks

Bloco da África Ocidental recorre a sanções contra golpes da Guiné e de Mali.

17 de setembro de 2021

O principal bloco regional da África Ocidental impôs na quinta-feira (16) sanções contra o grupo que realizou o golpe na Guiné e aqueles que retardam a transição de governo pós-golpe em Mali.

Essas medidas foram decididas em uma reunião de emergência da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) para responder ao golpe da semana passada na Guiné, e ao lento processo de estabelecer um regime constitucional em Mali, após o golpe realizado no ano passado. Dessa forma, os chefes de Estado regionais decidiram estabelecer sanções ao grupo da Guiné, congelando os ativos financeiros e impondo proibições para viajar aos membros do grupo e seus parentes e, além disso, eles insistem na libertação do presidente Alpha Conde e uma curta transição de governo. Junto a isso, o bloco também pressionou o governo de transição em Mali, exigindo que cumprissem um acordo para realizar as eleições em fevereiro de 2022 e apresentassem um roteiro eleitoral no próximo mês, e ainda disseram que caso alguém impeça os preparativos para as eleições enfrentará as mesmas sanções que as impostas na Guiné.

Fonte: Reuters. Link:https://www.reuters.com/world/africa/west-african-leaders-meet-decide-guinea-after-coup-2021-09-16/

Resumos: Milena Consulin. Orientação: Iara Pereira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.