Clipping Países Andinos #91

Como está a Colômbia após mais de uma semana de protestos sobre a reforma tributária

Por Ana Luísa Vaz em 05/05/2021

Desde o dia 28 de abril, a Colômbia vive uma espiral de protestos e confrontos violentos entre manifestantes e forças de segurança, motivada por uma proposta de reforma tributária que abordava pontos polêmicos como o aumento de impostos sobre a renda e sobre produtos básicos. Essa escalada da violência ocasionou o bloqueio de estradas principais, a destruição de pedágios e o incêndio de edifícios públicos e privados. Por um lado, o presidente, Ivan Duque, defende que a causa de tamanha violência é proveniente da infiltração de grupos guerrilheiros, terroristas, e de vândalos que aproveitam para saquear o comércio. Por outro, os críticos falam em massacres pelas mãos do Estado após o anúncio do presidente de militarizar as ruas. Esses embates tiveram como resultado 19 mortos, 89 desaparecidos e milhares de feridos – conforme contabilizado pela Ouvidoria Geral até o dia 04 deste mês.

Fonte: BBC

Fonte: BBC.

Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-56993155>

Nicolás Maduro é acusado de intervir nas manifestações da Colômbia

Por Sofia Oliveira em 07/05/2021

No dia 05 de maio de 2021, durante o evento “Defesa da Democracia na América” organizado pelo Instituto Interamericano para a Democracia, Lenín Moreno, presidente do Equador, afirmou que o serviço de inteligência do país detectou interferências venezuelanas nos protestos ocorridos na Colômbia ao longo da última semana. De acordo com o presidente equatoriano, Maduro pretende desestabilizar o governo colombiano para implementar o sistema político vigente na Venezuela no país vizinho (sic). Além disso, Moreno comunicou que o presidente colombiano Iván Duque está ciente da intromissão e que essa faz parte de um processo coordenado e sincronizado de conspiração contra processos democráticos na região latino-americana. Por fim, afirma que essa atuação, promovida pelo governo venezuelano, atua por meio da presença de agentes que incentivam a violência durante as manifestações, fator comum em outros protestos que sacudiram países vizinhos nos últimos anos. 

Fonte: El Colombiano

Disponível em: 

<https://www.elcolombiano.com/internacional/america-latina/presidente-de-ecuador-denuncia-intromision-de-maduro-en-protestas-en-colombia-JE15005590 >

Acusação mútua de corrupção domina debate entre presidenciáveis no Peru, mas não convence indecisos

Por Bruna Stela G. Moura em 07/05/2021

Pedro Castillo e  Keiko Fujimori participaram de um debate improvisado no dia 01 de maio de 2021, em uma das regiões mais pobres do Peru, Chota. Os políticos haviam se desafiado 24 horas antes, por isso o evento não pode ser organizado pelas autoridades e foi moderado por alguns dos jornalistas locais. Ademais, ambos os candidatos à presidência se acusaram de casos de corrupção e discordaram sobre questões centrais, como educação, recuperação econômica e luta contra a criminalidade. Outrossim, vale salientar que os dois politicos possuem opniões parecidas, como a oposição ao aborto e o casamento igualitário. Entretanto, o debate não ajudou a mudar as intenções de voto dos peruanos, haja vista que Fujimori conta com 34% das intenções, Castillo com 44% e 40% dos entrevistados continuam indecisos. 

Fonte: El País 

Disponivel em: <https://brasil.elpais.com/internacional/2021-05-02/acusacao-mutua-de-corrupcao-domina-debate-entre-presidenciaveis-no-peru-mas-nao-convence-indecisos.html>

Filho da terra Pedro Castillo promete presidência para os pobres do Peru

Por: Yasmim Beatriz em 09/052021

O candidato de esquerda, ligado à ideologia marxista, Pedro Castillo se posiciona como defensor dos peruanos que ficaram marginalizados pelas lideranças políticas. Suas propostas são vistas como extremistas e em defesa da acusação de terrorismo destacou que este é na verdade os problemas sociais que foram intensificados pela pandemia.

A ascensão de Castillo está ligada às acusações de corrupção da sua oponente, Keiko Fujimori, candidata da extrema direita cujo pai foi um líder autocrata na década de 90 no Peru. Apesar da vantagem do professor rural em relação a Fujimori existe a preocupação em relação aos direitos das minorias e isso se deve ao fato de que Castillo tem semelhança com a extrema direita no que diz respeito a visão anti educação sexual, aborto e a comunidade LGBTQ+.

Fonte: The Guardian

Disponível em: <https://www.theguardian.com/global-development/2021/may/05/pedro-castillo-peru-presidential-candidate>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.