Clipping Países Amazônicos #24

Foto: EFE / Expreso.

O Presidente equatoriano, Guilherme Lasso, pediu, publicamente, a demissão de seu ministro do interior.

23/09/2022

Em decorrência do recente assassinato de María Belén Bernal, na Escola de Polícia, o presidente do Equador, Guillermo Lasso, pediu a demissão de Patricio Carrillo, o ministro do interior, em cadeia nacional. Ademais, foi exigida a exoneração de dois generais da polícia federal: Fredy Goyes, que ocupava a diretoria do setor de investigação na Polícia Judicial, e Giovanni Ponce, chefe da Segurança Cidadã e Ordem Pública. O assassino de Bernal, chamado Germán Cáceres, está foragido, tendo o presidente dado o prazo de uma semana ao comandante-geral da polícia para a apresentação de resultados que possibilitem a captura de Cáceres. Por fim, Lasso também apresentou medidas de prevenção ao feminicídio no país, chamando a atenção para o protagonismo das instituições nacionais, como a Secretaria de Direitos Humanos, e às organizações de mulheres, apoiados pela Lei de Prevenção e Erradicação da Violência de Gênero.

Fonte: Expreso.

Cidade boliviana, destaque na economia do país, é motivo de orgulho.

24/09/2022

A cidade de Santa Cruz, na Bolívia, tem passado por um crescimento econômico, aumentando sua participação no PIB do país – 30% hoje comparado a 10% em 1950. Com uma população jovem, com cerca de 60% de seus habitantes abaixo dos 30 anos, a cidade boliviana tem sido destaque pelo seu desempenho na economia, crescendo mais que a média nacional desde 2011. Estes fatores se dão em decorrência da diversidade de sua economia e a presença da cidade no comércio exterior do país, possibilitando uma balança comercial favorável à Bolívia e o aumento de suas reservas internacionais. Os setores terciário e agropecuário são os destaques da economia da cidade, estando este último muito presentes nas exportações da cidade, em que ela representa 87% das exportações agropecuárias do país. Suas importações possuem alto fluxo vindo do Brasil e Argentina, com foco em itens industriais e bens de capital. No que tange aos índices sociais, a cidade também é motivo de orgulho ao país andino pela baixa taxa de pobreza e desemprego, o que motiva muitos bolivianos a buscarem uma oportunidade de melhora de vida em Santa Cruz. Demetrio Soruco Henicke, presidente do Instituto Boliviano de Comércio Exterior (IBCE), afirma que o bom desempenho da cidade se dá pelo seu modelo de desenvolvimento, baseado em: recursos naturais, recursos humanos, recursos financeiros, recursos tecnológicos e institucionais, além de se basear nos valores de liberdade, individualidade, competitividade, cooperativismo e cooperação.

Fonte: El Diario.

Guiana rumo à transição energética

13/09/2022

A partir do programa GUYSOL, o governo da Guiana, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), disponibilizará US$83.3 milhões para serem investidos em projetos fotovoltaicos, com o objetivo de trazer energia mais barata e limpa ao país, beneficiando a população do país, dentro da qual o primeiro ministro, Mark Phillips, cita as mulheres das zonas rurais, como exemplo. Esta verba é parte do recurso de US$220.8 milhões disponibilizado pela Noruega a partir da parceria com o partido socialista PPP/C’s, o que viabilizou a implementação do projeto LCDS, que visa reduzir a emissão de carbono pelo país. A partir de então, esse recurso vem sendo usado para diversos projetos ambientais e socioeconômicos na Guiana. O programa possui três objetivos principais: usar placas fotovoltaicas para reduzir a emissão de CO2, reduzir o custo de geração de energia no país, além de estimular uma transição energética, e melhorar as operações dos sistemas em seus importantes rios, como Essequibo e Linden. Com isso, o país sul-americano dá seus passos rumo a uma mudança em sua matriz energética, acompanhando a agenda internacional para o meio-ambiente.

Fonte: INews Guyana.

Governo boliviano se posicionará sobre informe da CIDH

26/09/2022

O governo da Bolívia se comprometeu a dar uma posição oficial a partir de um informe da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), de dezembro de 2021, a respeito da invasão ao Hotel Las Americas em 2009, além das execuções extrajudiciais do governo do ex-presidente Evo Morales. As investigações a respeito do acontecimento estão a cargo do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério de Justiça, como afirma a ministra da presidência María Nela Prada. Após conclusões, o povo boliviano poderá ter acesso a informações que revelem, com detalhes, o que se passou naquela data. María fez um pedido à mídia, para que os veículos de comunicação ajam com responsabilidade frente ao manejamento dessas informações.

Fonte: El Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.