Clipping África Ocidental #129

Ibrahim Traoré nomeado presidente do Burkina Faso até as eleições de 2024

14/10/2022

Por Guilherme Gomes Aquino

Por unanimidade, o capitão do exército, Ibrahim Traoré, foi nomeado presidente do conselho de transição de Burkina Faso, que substituirá o militar deposto, Paul- Henri Damíba. Esse é o segundo golpe de Estado que o país sofre em menos de um ano. Paul entrou no cargo em janeiro de 2022, prometendo proteger a nação contra ataques terroristas, mas a população e entidades políticas discordam que o ex-líder tenha obtido sucesso em suas tentativas. O último presidente eleito, Roch Maré Christian Kabore, foi destituído sobre as mesmas acusações de não ter conseguido lidar com a crise provocada pelos ataques terroristas.

Traoré assumiu um cargo de transição, no qual irá atuar até as eleições para chefe de Estado marcadas para julho de 2024, com a promessa de não poder se eleger nem em âmbito nacional nem municipal. Ele assumiu o difícil compromisso de  combater os ataques terroristas e promover paz e estabilidade política, algo que os dois últimos antecessores não conseguiram cumprir. Para algumas autoridades políticas, a situação é preocupante, e a União Africana condenou o golpe com a justificativa de que essa é “uma mudança inconstitucional preocupante”.

Fonte: DW

Centro SILOAM celebra o Dia Mundial da Visão com serviços gratuitos

14/10/2022

Por Júlia Carvalho Teixeira

No dia 13 de outubro de 2022, a Libéria comemorou o Dia Mundial da Visão através da realização de testes oftalmológicos gratuitos para a população. Com o objetivo de reduzir os casos de cegueira e prover melhor acesso dos seus cidadãos aos serviços voltados à saúde dos olhos, diversos liberianos foram atendidos para diagnósticos de doenças dos olhos. Essa campanha se trata de uma parceria firmada entre o Ministério da Saúde e Centro SILOAM.

Uma das especialistas participantes da ação, a doutora Catherine S. Gasie, responsável por diagnósticos de doenças oculares no Centro, ressalta que é de extrema importância a conscientização da população sobre esse problema. De acordo com a médica, muitos liberianos sofrem com cegueiras que poderiam ter sido evitadas se houvesse tratamento precoce, mas a falta de conhecimento sobre enfermidades oculares e a falta de instrução sobre como garantir a saúde dos olhos agravam a situação. Para a especialista, deve haver uma maior urgência na tentativa de mitigar o problema para os cidadãos, uma vez que casos evitáveis de cegueira têm aumentado de forma considerável na Libéria.

Segundo dados apresentados, cerca de meio milhão de pessoas perderam a visão no país, sendo que parte considerável desses casos envolve a doença de catarata. Dessa forma, ainda é presenciado problemas relacionados à quantidade de profissionais adequados para a área e à dificuldade de amparo em cirurgias e tratamentos, principalmente na área rural onde se concentra a maioria da população. Dessa forma, foi relevante notar que diversas pessoas foram beneficiadas com a ação e puderam ter a oportunidade de um diagnóstico precoce para cuidar da sua saúde, aprimorando a qualidade de vida dos liberianos.

Fonte: The New Dawn

Estado do Zamfara, noroeste da Nigéria, manda fechar cinco agências de comunicação após cobrirem comício político

17/10/2022

Por Antônia Pontes

No dia 13 de outubro de 2022, o governador nigeriano, Bela Muhammad, decreta o impedimento da realização de atividades políticas em Zamfara e argumenta que a medida foi feita em razão da situação de segurança do Estado. A ação proíbe também campanhas presidenciais, tendo em vista que a eleição na Nigéria ocorrerá em fevereiro de 2023 e os comícios dos candidatos começaram em setembro. Em vista disso, no último domingo, dia 16 de outubro de 2022, o estado de Zamfara ordenou que cinco agências de comunicação, Pride FM Radio Gusau, NTA Gusau, Amji TV Gusau, Gamji TV Gusau e Alumma TV Gusau, fossem fechadas após fazerem cobertura de um comício do Partido Democrático do Povo (PDP), descumprindo o decreto. Atualmente, Zamfara possui um cenário conflituoso com grupos armados locais que estão cometendo homicídios, sequestros e tomando vias públicas. Sendo assim, as proibições de atividades políticas, coberturas midiáticas e circulação de cidadãos em determinadas áreas são algumas das medidas tomadas para controlar a situação.

Fonte: Africa News

Inflação na Nigéria atinge maior alta em 17 anos em meio a disparada nos preços dos alimentos

17/10/2022

Por Diogo Procópio Spadotto

O Escritório Nacional de Estatísticas (NBS) divulgou nesta segunda-feira, dia 17 de outubro, um relatório sobre o Índice de Preços repassados ao Consumidor (IPC), fazendo a comparação dos preços de insumos e produtos básicos com relação à economia do país ao longo dos anos. O relatório IPC apontou que a taxa de inflação de 20,8% registrada em setembro de 2022 foi a maior vista desde 2005, causada principalmente pelo aumento dos preços dos alimentos decorrente da interrupção da cadeia de produção para suprimentos básicos. Em outros setores, a inflação urbana foi de 21,25% em setembro, que é 4,06% maior que no mesmo período de 2021. Ademais, a inflação da área rural, que ocupa mais de 75% do território nacional, ficou em 20,32%. 

Mais a fundo, o NBS explicou em detalhes no relatório que os principais fatores para o aumento da taxa de inflação, além do aumento nos preços dos alimentos e as interrupções nas cadeias de abastecimento primárias, estão relacionados com a depreciação da moeda.

Ocasionado no aumento dos custos de produção e de importação de determinados produtos, como gás, combustível líquido, transporte aéreo de passageiros, transporte rodoviário de passageiros e combustível sólido.

 Sendo estes também os serviços/produtos com maiores aumentos no preço repassado à população. Por outro lado, o aumento nos preços de produtos alimentícios básicos, como pão e cereais, batatas, inhame e outros tubérculos, óleo e gordura, foram responsáveis por aumentar o índice de inflação no setor de alimentos.

Com isso, o Banco Central nigeriano, dada a situação, está sendo pressionado a tomar medidas contra inflação, dentre elas aumentar as taxas de juros e colocar a pressão inflacionária dos produtos sob controle, visando reajustar a taxa. 

O Comitê de definição de políticas do Banco Central da Nigéria (CBN), no mês passado, elevou a taxa de juros da política monetária. Segundo a Agora Policy, um grupo para resolução de problemas na sociedade nigeriana e sem fins lucrativos comprometido em encontrar soluções práticas para desafios nacionais urgentes, após analisarem um conjunto de 10 anos de dados econômicos da Nigéria, seriam necessárias profundas reformas nos setores de comércio e investimento, inflação, taxas de juros e câmbio, desemprego e pobreza, para assim não somente melhorar a inflação, mas também diversos outros cenários da sociedade.

Fonte: All Africa

Grupos de direitos dizem a União Africana para fazerem mais para acabar com os golpes

20/10/2022

Por Mariana Zica

Grupos ativistas no que tange aos direitos humanos, emitiram um comunicado alertando e pedindo que a União Africana, mais especificamente seu órgão Comissão Africana para direitos humanos e das pessoas, seja mais atuante e tome providências para reforçar e garantir a democracia, bem como reduzir a quantidade alarmante de armas e os golpes que vem acontecendo em diversos países africanos que fazem parte da União Africana. 

Essa preocupação desses grupos que defendem os direitos humanos é devido a enormidade de golpes e ameaças de grupos terroristas desde o início da pandemia de COVID-19. Diversas regiões estão enfrentando problemas de segurança e violações aos direitos humanos, devido a tamanha violência. Além disso, uma ação se faz necessária devido ao fato de que esses golpes e os responsáveis por eles e pelas violações de direitos humanos saem impunes e transitam livremente entre as fronteiras. Esses problemas vêm acontecendo em diversos países da África, mas principalmente em Togo, Senegal e Moçambique. 

Embutido no problema está o fato de que esses grupos que estão tomando o poder por meio de golpes violentos, criando leis que proíbem a liberdade de expressão e dificultam cada vez mais que haja protestos e alertas acerca das violações de direitos humanos que os indivíduos dessas regiões vêm sofrendo. Assim, é necessário que haja uma cooperação de instituições pan-africanas e os cidadãos de todo o continente, para que haja um reforço e garantia dos direitos humanos.

Fonte: Standard

Criação de fábricas de farinha e óleo de peixe: La Caopa faz soar o alarme

27/10/2022

Por Victor Motta

Indústrias produtoras de alimentos de peixe estão ameaçando as comunidades locais que utilizam da produção para sobrevivência no Senegal. A Confederação Africana de de pesqueiros artesanais reforça que a produção artesanal e sustentável da pesca na África é de grande relevância. a CAOPA considera o crescimento da presença de indústrias, ameaça diretamente as comunidades pescadoras e sua existência.

Fonte: Le Quotidien

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.